“Os Dez Mandamentos” vai estrear em mil salas de cinema

A intenção declarada é transformar o fenômeno da TV num fenômeno também no cinema

São Paulo – Como pais corujas, a Record (empresa produtora) e a Paris Filmes (distribuidora) não cessam de alimentar a imprensa com as informações, sempre superlativas, do próximo lançamento de Os Dez Mandamentos, no dia 28.

A intenção declarada é transformar o fenômeno da TV num fenômeno também no cinema.

Como novela, Os Dez Mandamentos ameaçou sempre e chegou a superar a audiência da Globo nos capítulos decisivos da abertura do Mar Vermelho.

A venda de ingressos online está disparada – a Paris promete divulgar a estimativa na sexta-feira, 15, – e o novo recorde antecipado do filme de Alexandre Avancini é o número de salas.

Será apresentado no maior circuito formado para exibir um filme brasileiro no País. Mil salas – e isso em plena temporada de Oscar, quando o mercado, mais que nunca, se ajusta às exigências de Hollywood. O número ainda poderá aumentar, tão grande é o interesse dos exibidores pelo que se anuncia como estouro de bilheteria.

O recorde anterior pertence a Até Que a Sorte nos Separe 3. A comédia com Leandro Hassum estreou dia 31 (de dezembro) em 812 salas. Após um começo meio decepcionante – mas era réveillon e o interesse do público não estava na sala de cinema -, Até Que a Sorte 3 reagiu e, nessas duas semanas, já bateu a marca de 2,3 milhões de espectadores.

A tradicional junket de Os Dez Mandamentos – o encontro do diretor e do elenco com a imprensa – será dia 26, dois dias antes da estreia.

Até lá, a assessoria da Paris espera que já exista uma cópia do filme para mostrar aos jornalistas (e críticos), mas o mais provável é que o sigilo seja levado para as salas e só dia 28 a imprensa faça a descoberta da obra cinematográfica com o público.

O compacto promete cenas exclusivas que o público não viu na Record, e um final inédito – na verdade, um gostinho da segunda temporada, que deve ir ao ar em março.