O fator emagrecedor do cálcio na Dieta Ortomolecular

A Dieta Ortomolecular visa o emagrecimento saudável com alimentos que corrigem a falta de nutrientes e minerais eliminando os metais pesados do corpo

São Paulo – A constante busca do corpo perfeito e a aproximação do verão promove a procura por dietas e falsas maneiras de emagrecimento. Porém, não se engane, cuide de seu organismo. “Chás milagrosos, grãos e até medicamentos são famosos por prometer o corpo desejado. Mas a preocupação que se deve ter é com a saúde, acompanhada de uma alimentação adequada e a prática de atividades físicas regulares”, diz Sylvana Braga, nutróloga, reumatóloga, fisiatra e especialista em prática ortomolecular, também autora do livro “Dieta Ortomolecular – dieta natural para emagrecimento saudável e evitar definitivamente o efeito sanfona”.

De acordo com a especialista, a Dieta Ortomolecular está associada à Medicina Ortomolecular e visa o emagrecimento saudável com alimentos que corrigem a falta de nutrientes e minerais eliminando os metais pesados do corpo. “Nem todos sabem, mas o cálcio aliado a esta dieta natural pode contribuir para a perda de peso.”

Segundo o artigo “Calcium and dairy acceleration of weight and fat loss during energy restriction in obese adults” (1), realizado pela Universidade de Tennessee, nos Estados Unidos, uma dieta com baixa caloria aliada a um aumento de ingestão de cálcio, através do leite e derivados, pode resultar na diminuição dos parâmetros de adiposidade, ou seja, a perda de gordura.

“O stress, a falta de exercícios físicos, o envelhecimento e a má alimentação fazem com que o corpo acumule gordura e diminua a absorção do cálcio. Através da Dieta Ortomolecular, os alimentos certos, ricos em cálcio e com as devidas proteínas, combatem as substâncias maléficas do corpo e intestino. E é justamente quando o corpo está livre dessas bactérias que há maior absorção de cálcio”, aponta a médica.

A necessidade diária de cálcio é de 1.000 mg, mas não deve ultrapassar 2.000 mg. “Leite, queijo branco e principalmente iogurtes desnatados são ricos em cálcio e têm alta quantidade de lactobacilos que auxiliam e regeneram o intestino. O consumo do cálcio por meio destes derivados lácteos também acelera o metabolismo corpóreo elevando a termogênese do corpo”, conta.

E tem mais: “Os iogurtes, por exemplo, são benéficos e melhoram a permeabilidade intestinal, o ritmo e a boa absorção do cálcio. Já as proteínas encontradas no leite são substâncias bioativas, pois possuem aminoácidos de cadeia ramificada que podem aumentar a queima da camada de gordura. Dentre estes aminoácidos está o ácido linoleico conjugado.”


Fontes de cálcio na Dieta Ortomolecular:

  • Iogurte
  • Leite desnatado
  • Queijo
  • Tofu
  • Laranja
  • Maçã
  • Pão integral
  • Brócolis
  • Couve flor
  • Ricota
  • Camarão
  • Sardinha
  • Peito de frango

Cardápio com alimentos ricos em cálcio da Dieta Ortomolecular:

Café da Manhã:

  • 1 Iogurte desnatado com 1/2 maçã picada
  • 1/2 copo de suco de laranja

Lanche

  • 1 fatia de pão integral com ricota

Almoço

  • Salada de alface e tomate
  • Brócolis no azeite
  • Peito de frango com queijo branco
  • Arroz integral com feijão preto

Lanche da Tarde

  • 1 fatia média de queijo branco

Jantar

  • Salada de espinafre com camarão
  • Sardinha assada com couve flor gratinada

Referências

1. Zemel, M.; Thompson, W; Milstead, A; Morris, K; Campbell, P. Calcium and dairy acceleration of weight and fat loss during energy restriction in obese adults. Obesity Research, v.12, 2004.