Noiva de Clooney recusa convite de comissão da ONU para Gaza

Amal Alamuddin recusou convite de nomeação à comissão da ONU sobre violações de leis humanitárias em Gaza

Genebra – A advogada de origem anglo-libanesa Amal Alamuddin, noiva do ator americano George Clooney, declinou do convite de nomeação à Comissão de Investigação do Conselho de Direitos Humanos da ONU sobre as violações de leis humanitárias nas operações militares em Gaza e nos territórios ocupados.

Em um comunicado divulgado em Genebra, o presidente do Conselho de Direitos Humanos, o gabonês Baudelaire Ndong Ella, indicou nesta terça-feira que Alamuddin justificou sua recusa por compromissos profissionais.

Advogada internacional formada em Oxford, Amal Allamudin trabalhou na Corte Internacional de Justiça em 2004 e também foi conselheira do procurador do Tribunal Especial para o Líbano.

Sua nomeação, junto a de outros juristas, foi anunciada na segunda-feira. “Ela tem experiência, mas aos 36 anos será a mais jovem especialista a servir a uma comissão de investigação da ONU, o que nos leva a crer que a ONU busca certa publicidade neste processo”, reagiu após a nomeação a ONG UNWatch, muito mobilizada na defesa de Israel.

Essa Comissão de Investigação foi instalada por uma resolução do Conselho de 23 de julho para investigar eventuais violações do Direito Internacional Humanitário nas operações militares iniciadas em 13 de junho passado. Outro objetivo é identificar os possíveis responsáveis.