Mulheres se unem para debater feminismo no cinema brasileiro

Os filmes e debates passarão por questões como a violência contra a mulher, empoderamento infantil, desigualdade de gênero e protagonismo da mulher negra

São Paulo – O último filme brasileiro indicado ao Oscar – Que Horas Ela Volta? – foi dirigido por uma mulher: a diretora Anna Muylaert.

Apesar desse destaque recente, o protagonismo feminino no audiovisual brasileiro ainda é muito pequeno. Com esse debate em mente, acontece a partir desta terça-feira, 2, a 1ª Mostra Mulheres e Cinema, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Até sexta-feira, 5, a programação gratuita traz 11 filmes, entre longas e curtas, dirigidos por mulheres e debates em torno de temas atuais do universo feminino.

Quem abre a mostra, às 19h, é a diretora Caru Alves de Souza com seu premiado longa-metragem De Menor (2013).

Após a exibição do filme, Caru integra mesa de debate sobre o protagonismo da mulher na produção audiovisual, com participação da professora da USP Marília Franco, da cineasta Eliane Caffé e do Coletivo Vermelha.

Os filmes exibidos e os debates vão passar por questões como a violência contra a mulher, empoderamento infantil, desigualdade de gênero e protagonismo da mulher negra.

Entre os curtas, está Quem matou Eloá?, de Livia Perez, sobre a abordagem da mídia televisiva nos casos de violência contra a mulher, e Corpo Manifesto, de Carol Araújo, sobre mulheres e a aceitação do corpo. A programação completa pode ser conferida no site do Memorial.