Mourinho conquista 19º título e justifica o maior salário

Treinador português já foi campeão nacional em quatro países diferentes

São Paulo – José Mourinho conquistou anteontem mais um título para a coleção. O troféu da vez foi do campeonato espanhol, vencido pelo Real Madrid com duas rodadas de antecedência. O treinador de apenas 49 anos já soma 19 títulos.

Arrogante, mala, mas vencedor. O resultado que ele demonstrou em países diferentes nunca foi visto por nenhum outro treinador. Para o “Special One”, como é conhecido o português, desafios em territórios desconhecidos não é problema, o que o torna mais que um comandante de primeira. Se você não conhece a história do português, aqui vai uma palinha:

São quase doze anos desde que Mourinho assumiu o Benfica. Fez boa campanha e, após ter uma extensão de contrato rejeitada pela diretoria, foi trabalhar no União de Leiria, clube o qual levou à quinta posição, na frente do próprio Benfica ainda na mesma temporada. Já comandando uma equipe maior, o Porto (entre 2002 e 2004), o histórico começou a ser espetacular. Foram três títulos nacionais (dois Campeonatos Portugueses e uma Taça de Portugal) e dois continentais (uma Champions League e uma Europa League).

Pelo Chelsea (2004-2007), a média é assustadora: nos 185 jogos no comando dos blues, foram 131 vitórias, 36 empates e 18 derrotas. Saldo: dois campeonatos ingleses e três copas. Se no Chelsea faltou um título continental, na Internazionale (2008-2010) não. A Champions League foi vencida após o bicampeonato italiano e uma Copa da Itália.

Atualmente, com o Real Madrid, Mourinho tem enfrentado uma dificuldade maior que a convencional. Afinal o rival a ser batido é o Barcelona, uma das melhores equipes da história. A única conquista antes to troféu de anteontem foi a Copa do Rei de 2010.

A adaptação que o português tem a cada clube que trabalha é impressionante. O treinador nunca passou um calendário completo sem uma taça. Entre 23 de Fevereiro de 2002 e 2 de Abril de 2011, as equipes de Mourinho não perderam em casa por suas ligas nacionais. Foram 150 jogos no total. E com o título espanhol, o comandante tornou-se o único treinador a vencer campeonatos nacionais em quatro países europeus diferentes.

Segundo o site Football Finance, o português recebe no Real Madrid € 830 mil por mês, o maior salário de treinadores no mundo. Enquanto isso, o 11º colocado na lista é o brasileiro Felipão, que não ganha nada há 10 anos.