Mostra em SP revisita universo de Hugo Cabret

O eventono no Espaço Cultural da locadora 2001 tem como atração principal a projeção de uma videoinstalação com 150 imagens trazidas dos estúdios da Paramount

São Paulo – O universo de encantamento pela magia do cinema de “A Invenção de Hugo Cabret” será revisitado a partir desta quarta no Espaço Cultural da locadora 2001 Vídeo da Avenida Sumaré, na mostra “Uma Viagem Pelo Mundo de Hugo Cabret”. O filme de Martin Scorsese, que na cerimônia do Oscar deste ano levou cinco prêmios (fotografia, direção de arte, efeitos visuais, edição de som e som), é a primeira experiência com temática infantil do cineasta americano, responsável por clássicos como “Taxi Driver” e “Touro Indomável”. O ineditismo também está no uso da tecnologia 3D pelo diretor. O longa foi inspirado no livro homônimo do escritor e ilustrador americano Brian Selznick.

O evento da rede de locação e venda de vídeos tem como atração principal a projeção de uma videoinstalação com 150 imagens trazidas dos estúdios da Paramount, em Los Angeles. A seleção de imagens da obra e de bastidores da filmagem foi cedida apenas para a 2001, segundo a diretora de marketing, Mirella Oliveira.

A ação faz parte da programação da comemoração dos 30 anos da rede, completados em outubro. A abertura também marca o lançamento nacional do DVD e do Blu-Ray (2D e 3D) de “A Invenção de Hugo Cabret” para locação. “Nós pedimos para fazer uma parceria em relação a esse filme, porque a gente acredita que o conceito dele é muito importante para nós, que trabalhamos com cinema diferenciado”, diz Mirella.

No filme, Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um garoto órfão de 12 anos que vive escondido em uma estação de trem de Paris dos anos 1930. Para que o inspetor da estação, interpretado por Sacha Baron Cohen, não note sua presença, ele precisa assumir a tarefa do tio desaparecido de dar corda nos relógios do local.

A produção de Scorsese presta uma homenagem à sétima arte na figura do cineasta francês Georges Méliès, papel do ator Ben Kingsley. Considerado o “pai dos efeitos especiais”, Méliès foi um dos precursores do cinema e realizou o filme “Viagem à Lua”, de 1902.

Este e dois clássicos do início da era cinematográfica citados em cenas de “Hugo Cabret”, serão exibidos em telas menores na mostra, que teve curadoria da videomaker Amanda Rodolpho. São eles “A Chegada de um Trem na Estação” (1896), dos irmãos Lumière, os criadores da arte cinematográfica, e “O Homem Mosca” (1923), de Fred C. Newmeyer e Sam Taylor. Completam a ambientação do local caixas de rolos de filme e uma coleção de relógios antigos. As informações são do Jornal da Tarde.

Uma viagem pelo mundo de Hugo Cabret

Espaço Cultural 2001 Vídeo (Av. Sumaré, 1.744). Tel. (011) 3873-2017. Abre terça para convidados; ao público, de quarta a 24/6, das 15h às 21h. Grátis.