Morreu o compositor francês Henri Dutilleux

Descrito como "clássico moderno", Dutilleux é o autor de obras ousadas e ao mesmo tempo acessíveis

Paris – O francês Henri Dutilleux, um dos compositores contemporâneos mais executados em todo o mundo, morreu nesta quarta-feira, em Paris, aos 97 anos, informou sua família.

Descrito como “clássico moderno”, Henri Dutilleux é o autor de obras ousadas e ao mesmo tempo acessíveis. Sua última obra gravada, “Correspondances”, criada em 2003 em Berlim, foi lançada em janeiro por ocasião do 97º aniversário do músico.

“É um dos poucos compositores contemporâneos que entrou para o repertório ainda em vida. Ele tinha isso em comum com Olivier Messiaen”, declarou à AFP o diretor da Orquestra Laurent Petitgirard e presidente da Sociedade de Autores, Compositores e Editores de Música (SACEM). “Sua obra permanecerá intensamente presente depois de sua morte”, acrescentou.

Herdeiro de Debussy, Henri Dutilleux mantinha o mesmo respeito em relação aos tradicionalistas e aos vanguardistas, oferecendo composições de grande densidade expressiva.

Seu trabalho altamente poético tem sido amplamente difundido na França e no exterior. Henri Dutilleux ainda conseguiu atingir um público insensível à música contemporânea.