Morre mesa-tenista chinês Zhuang Zedong

Zedong é conhecido por iniciar na década de 70 a 'diplomacia do ping pong' entre a China e Estados Unidos

Pequim – O ex-jogador de tênis de mesa chinês Zhuang Zedong, conhecido por iniciar na década de 70 a ‘diplomacia do ping pong‘ entre a China e Estados Unidos, morreu neste domingo aos 73 anos, segundo a agência oficial ‘Xinhua’.

As causas da morte e o local onde Zhuang se encontrava não foram divulgados. De acordo com alguns meios de comunicação, o ex-atleta sofria há pelo menos dois anos de um câncer.

A ‘diplomacia do ping-pong’ começou quando jogadores da equipe de tênis de mesa da equipe dos Estados Unidos visitaram a China na época do regime de Mao Tsé Tung, quando as relações entre os dois países estavam estremecidas. A iniciativa propiciou a reabertura dos laços entre a China e os EUA.

Tudo começou no Mundial de tênis de mesa de Nagóia (Japão) de 1971, quando o jogador americano Glenn Cowan, subiu no ônibus da equipe chinesa (alguns dizem que por curiosidade, outros que por engano), onde se encontrou com Zhuang.

No local, ambos trocaram presentes e o encontro foi noticiado pela imprensa devido ao seu valor simbólico. Na conversa, Zhuang convidou Cowan a viajar para China, apesar de nessa época o país asiático construir refúgios antinucleares caso fosse atacado por Washington.

Embora inicialmente o convite não parecia ter chances de se concretizar, Mao decidiu levar a proposta a sério e convidou os mesa-tenistas americanos a visitarem a China.

Nove jogadores e jogadoras americanos, acompanhados por alguns acompanhantes e quatro diretores do esporte, chegaram na China poucos dias depois do encontro no ônibus.

A ‘diplomacia do ping pong’ pavimentou o caminho para a visita secreta à China, três meses depois, do secretário de Estado americano Henry Kissinger, e no próximo ano, do então presidente americano, Richard Nixon, após mais de 20 anos de ruptura das relações bilaterais entre os dois países.