Morre lendário fotógrafo de rock Barry Feinstein

Feinstein retratou Janis Joplin para ilustrar seu álbum "Pearl", um dia antes de sua morte, e George Harrison rodeado de gnomos para seu disco solo

Washington – Barry Feinstein, autor de famosas fotos de cantores da década de 1960, incluindo a capa do disco de Bob Dylan “The Times They Are a-Changin”, morreu nesta quinta-feira aos 80 anos após uma longa doença, disse sua mulher.

Feinstein também retratou Janis Joplin para ilustrar seu álbum “Pearl”, um dia antes de sua morte, e George Harrison rodeado de gnomos para seu disco solo após a separação dos Beatles.

“Era um rabugento, mas um rabugento adorável”, disse à AFP sua mulher, Judith Jamison, por telefone em Woodstock, nos arredores da cidade de Nova York, e completou que o artista morreu na madrugada de quinta-feira em um hospital.

Entre os muitos seguidores do fotógrafo está o diretor de cinema Martin Scorsese, que utilizou suas imagens para os documentários sobre Dylan, “No Direction Home”, e Harrison, filme que estreou recentemente no Festival do Rio de cinema, “Living in the Material World”.

Feinstein também orientou sua lente para Hollywood, onde retratou estrelas como Marlon Brando, Judy Garland, Barbara Streisand e Steve McQueen.

“Fazer fotografia editorial tem um grande componente de sorte”, declarou uma vez o artista em entrevista sobre uma retrospectiva na Morrison Hotel Gallery de Nova York sobre o trabalho que realizou em Los Angeles.

“Estar no lugar certo na hora certa, conseguir a foto adequada e logo ir embora”, explicou sobre sua obra.