Morre em São Paulo o poeta Mário Chamie

Chamie foi criador do movimento Poesia-Práxis, foi secretário de Cultura de São Paulo e inaugurou o Centro Cultural São Paulo, em maio de 1982

São Paulo – O poeta e ex-secretário da Cultura de São Paulo Mário Chamie morreu ontem (3), aos 78 anos, no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em decorrência de insuficiência de múltiplos órgãos. Segundo boletim médico do hospital , Chamie morreu às 9h.

O poeta estava internado desde a última sexta-feira (1º). Há um ano, Chamie já apresentava um quadro de saúde debilitado por causa de um câncer.

O escritor, ensaísta, poeta e criador do movimento Poesia-Práxis, Mário Chamie, nasceu em 1º de abril de 1933, em Cajobi, no interior de São Paulo. Segundo a Academia Paulista de Letras, da qual era membro desde 1992, como poeta, Chamie foi vencedor de vários prêmios, entre os quais o Prêmio Nacional de Crítica do Ministério da Cultura, em 1974, e o Prêmio Jabuti, por sua obra Lavra Lavra.

Quando secretário municipal de Cultura de São Paulo, entre os anos de 1979 e 1983, Mário Chamie foi responsável pela inauguração do Centro Cultural São Paulo, em maio de 1982, um dos maiores complexos de atividades culturais multidisciplinares do Brasil.

O sepultamento será às 9h, no Cemitério do Araçá, em São Paulo.