Modelo diz que foi cortada de desfile por ser negra

Leomi Anderson desabafou sobre um casting ao qual ela compareceu e foi dispensada por ser negra

São Paulo – Diversidade é um dos assuntos do momento no mundo da moda, mas isso não significa que ações preconceituosas deixaram de acontecer nos bastidores.

A modelo Leomie Anderson fez no último sábado, 16, um desabafo sobre um casting ao qual ela compareceu e foi dispensada por ser negra.

“Eu não acredito que fui para um fitting às 8:40 da manhã, para ser colocada em uma fila com outras seis meninas brancas e assistir a elas serem selecionadas” dividiu em seu Twitter.

“E depois disseram: ‘Ele não encontrou nenhum look para vocês’, para mim e para uma modelo brasileira bronzeada. Escolheram apenas uma menina mestiça com cabelo cacheado como cota.”

Nesta segunda-feira, 18, ela falou sobre o ocorrido em um programa de rádio na BBC Radio 4.

“Neste ponto da minha carreira, eu sinto que ficar em silêncio sobre isso seria não me posicionar para outras meninas mais novas, que estão entrando na indústria”, disse para a apresentadora Jane Garvey.

“Eu lembro que quando era mais nova eu não falava nada. Eu chorava nos bastidores porque ninguém queria cuidar do meu cabelo ou por algum comentário ofensivo e eu não falava nada.”

Sobre estas experiências, Anderson também comentou que é mais comum do que se imagina:

“Eu sinto que existem muitas situações em que modelos negras se sentem como uma segunda classe durante as Semanas de Moda ou em trabalhos”. E adicionou:

“O único jeito de andar para frente nesta indústria é com a entrada de pessoas novas, com novas ideias e outra perspectiva”.