Michelin vai levar seu famoso guia de restaurantes à Califórnia

Guia será o primeiro regional dos EUA feito pelo principal árbitro em excelência gastronômica do mundo

O Michelin está criando um guia de restaurantes para a Califórnia, o primeiro guia regional dos EUA do principal árbitro em excelência gastronômica do mundo.

O guia da Califórnia incluirá restaurantes da área da Baía de São Francisco, da região vinícola e de Los Angeles, Monterey, Condado de Orange, Sacramento, San Diego e Santa Bárbara, anunciou a empresa em 5 de março. O Michelin revelará quais restaurantes receberão o cobiçado ranking de estrelas em um evento em Huntington Beach, nos EUA, em junho.

O guia é um indicativo do crescente reconhecimento global da cena gastronômica em todo o estado da Califórnia. O Michelin publicou seu primeiro guia em 1900 e há muito tempo publica guias dedicados a países da Europa. Em 2007, iniciou um guia de São Francisco, que incluía os restaurantes de Napa Valley. Chicago, Nova York e Washington são as únicas outras cidades dos EUA que têm seus próprios guias independentes. (Um guia de Los Angeles foi descontinuado em 2009.)

“Reconhecemos a Califórnia como a terra da comida e do vinho”, disse Gwendal Poullennec, diretor internacional dos guias Michelin. “Os inspetores do Michelin vêm jantando anonimamente por toda a Califórnia nos últimos 12 meses e ficaram muito impressionados com a criatividade demonstrada por seus chefs e com a qualidade de ingredientes frescos em todo o estado.”

Poullennec falou a respeito acompanhado por Thomas Keller, chef fundador do French Laundry, o primeiro restaurante da Califórnia a receber três estrelas, a maior honraria do Michelin.

O alcance do Michelin vem se expandindo em todo o mundo nos últimos anos. Atualmente, o Michelin publica guias dedicados a Xangai, Bangkok, São Paulo e Rio de Janeiro.

À primeira vista, a escolha da Califórnia pode parecer estranha. O guia de restaurantes normalmente recompensa aqueles cujas cozinhas exibem uma técnica refinada e cujos proprietários oferecem um serviço com bom atendimento e uma extensa carta de vinhos.

Um restaurante três estrelas tradicionalmente lembra um restaurante francês elegante com toalhas de mesa brancas e passadas. Em comparação, a Califórnia é a fazenda do resto dos EUA e seus chefs mais famosos pregam uma abordagem simples para cozinhar, o que contrasta fortemente com os salões de alta gastronomia da França.

Los Angeles, a maior cidade da Califórnia, nunca foi levada tão a sério quanto Nova York ou São Francisco pelos críticos de restaurantes porque sua gastronomia não é definida por bons restaurantes. Os lugares para comer mais característicos de Los Angeles são os caminhões de tacos e as lanchonetes de beira de estrada, os restaurantes de sushi e os de churrasco coreano.

Mas o mundo da culinária mudou e o Michelin está procurando mudar junto com ele. Os críticos e juízes que começaram a apreciar a excelência simples de Alice Waters, a chef do Chez Panisse, também deram estrelas a restaurantes especializados em iguarias baratas como o arroz com frango de Cingapura, o dim sum de Hong Kong e o ganso assado da China.

O Michelin reconheceu essa dissonância, prometendo manter seus padrões, elogiando ao mesmo tempo o “ambiente culinário característico e de alta qualidade, mas descontraído”, da Califórnia, segundo Poullennec.