Manuscrito inédito de Chaplin é encontrado na Itália

"O tema da obra menciona que uma carreira não supõe a realização dos desejos do homem, mas apenas um caminho que conduz ao seu destino", escreve Chaplin

Roma – Um manuscrito inédito do ator, cineasta e escritor britânico Charles Chaplin (1889-1977), que trazia anotações sobre um projeto inspirado no dançarino Vaslav Nijinsky (1890-1950) e que nunca chegou a ser realizado, foi encontrado pela Filmoteca da cidade de Bolonha, na Itália.

As páginas desse manuscrito, publicadas nesta quinta-feira no site do jornal romano “La Repubblica”, mostram as anotações do ator britânico sobre uma possível nova obra, protagonizada pelo personagem de Nijinsky, sua mulher, um velho amigo e um antigo colega de profissão, entre outros.

“O tema da obra menciona que uma carreira não supõe a realização dos desejos do homem, mas apenas um caminho que conduz ao seu destino”, escreve Chaplin em uma das páginas encontradas.

O material só foi encontrado graças a um intenso trabalho de investigação que foi iniciado por conta do 60º aniversário de seu filme “Luzes da Ribalta”. Nesta mesma busca também foram encontradas quatro fotografias desconhecidas, que mostram Chaplin e Buster Keaton.

“Nijinsky, o grande gênio do balé russo, era um homem simples, tímido e com dificuldade para se expressar, de origens humildes. Era filho de um sapateiro pobre que não se podia oferecer a educação que desejava. Isto fez de Nijinsky um homem tímido e dubitativo sempre que tentava se expressar, pois era consciente de sua gramática e sensível ao som de sua voz pouco musical”, acrescenta.

Chaplin e Nijinsky se conheceram em Los Angeles (EUA) em 1917, quando o dançarino russo, que se encontrava em turnê com sua companhia de baile, fez uma visita ao cineasta britânico durante a rodagem de “Rua da Paz”.

A vida de Nijinsky inspiraria Chaplin a criar uma obra sobre um grande dançarino, como detalha o manuscrito encontrado. No entanto, esta obra não se materializou, mas acabou influenciando a construção de “Luzes da Ribalta”.

Todos os detalhes deste achado, de cujo lugar e momento exato não foram detalhados, serão apresentados nesta sexta-feira no Festival Cinema Ritrovato, organizado pela Filmoteca de Bolonha.