Lugar do filme “Na Natureza Selvagem” quase faz mais vítimas

Ônibus abandonado em região remota do Alasca atrai turistas aventureiros que se expõem a riscos sérios

São Paulo – Não faltam filmes que inspiram pessoas a mudar de vida e a ver o mundo de outra maneira. Mas o longa-metragem Na Natureza Selvagem (2007) serviu de incentivo para uma aventura perigosa de três viajantes, que quase terminou em tragédia.

De acordo com o Guardian, os andarilhos tentaram refazer a trilha de Chris McCandless (Emile Hirsch), personagem que, após se formar na universidade, viajou pelos Estados Unidos em uma jornada de desapego e autoconhecimento.

No filme, baseado em uma história real narrada em livro de Jon Krakauer, a trajetória de dois anos do jovem terminou no Alasca, onde Chris se viu preso em uma região remota devido à cheia do rio Teklanika. Após se abrigar em um ônibus abandonado, ele morreu ao comer uma planta venenosa.

Felizmente, o trio que recentemente tentou encontrar o veículo do enredo não teve o mesmo fim. Durante a caminhada, um deles caiu e se feriu com um machado, mas o grupo foi resgatado a tempo por voluntários do departamento de incêndio de Tri-Valley. O jornal informou que os jovens caminharam por dias na área próxima à entrada do Parque Nacional e Reserva de Denali, para tentar chegar ao destino final, mas o alto nível das águas do rio impediu a travessia.

Apesar do fim trágico do filme dirigido por Sean Penn, é muito comum pessoas viajarem para reproduzir a caminhada de Chris, mesmo colocando a própria vida em risco. Integrantes do departamento de incêndio afirmam ser comuns os resgates de turistas que se aventuram até o local, encantados com o relato do filme.

Em 2013, um adolescente do Arizona teve um final trágico atribuído à fascinação pelo longa. Segundo a Reuters, o jovem foi encontrado morto em uma floresta, após abandonar seu carro, seus documentos e dinheiro.

Em 2010, uma mulher suíça de 29 anos morreu ao tentar cruzar o rio Teklanika, para conhecer o lugar onde o protagonista da produção acampou. De acordo com o G1, ela estava acompanhada de um rapaz francês, de 27 anos, que conseguiu sobreviver.

//www.youtube.com/embed/g7ArZ7VD-QQ