Luciano Huck vai processar Rafinha Bastos por “grosserias”

Em nota, apresentador afirma que não há necessidade de fazer comentários extras sobre a polêmica da apreensão de sua CNH

São Paulo – Diante dos insultos de Rafinha Bastos, o apresentador Luciano Huck afirmou em nota que as “grosserias gratuitas e desproporcionais”, que sofreu nesta segunda-feira em carta publicada no Facebook, devem ser tratadas nas esferas do judiciário.

O “global” foi o centro de uma polêmica após ser parado em uma blitz durante o fim de semana, se recusar a soprar o bafômetro e, por isso, ter sua Carteira Nacional de Habilitação apreendida. Ele pediu desculpas em sua fanpage na rede social e, por isso, foi atacado por Rafinha, que o chamou de “playboy inconsequente”.

Ainda em comunicado, Huck não teceu mais comentários sobre a polêmica, mas acrescentou que “discussões positivas são sempre bem-vindas”.

Confira a seguir a íntegra da nota encaminhada pela assessoria de imprensa do apresentador.

“Sobre a apreensão da sua CNH, Luciano Huck já se manifestou a respeito em sua fanpage no Facebook.

Quanto à discussão gerada, não existe a necessidade de nenhum comentário extra por parte do apresentador que ressalta que discussões positivas são sempre bem-vindas. Sobre as grosserias gratuitas e desproporcionais, ele entende que este assunto deve ser tratado nas esferas do judiciário. E assim será.”

Veja também a justificativa dada por Luciano Huck em sua fanpage sobre o ocorrido na blitz.

“Deveria ter seguido o exemplo da minha esposa, e ‘ir de taxi’.
Apoio amplamente a Operação Lei Seca. E acredito que um dos seus maiores ativos é que, de fato, vale para todos. Não tem “jeitinho” para ninguém.
Ontem à noite, jantei em nossa casa e tomei um copo de vinho. Antes de dormir resolvi dar um abraço em um amigo que completava 70 anos de vida e 50 de TV, em um clube a 800 mts de nossa casa.
Fui parado na blitz, e achei melhor não fazer o teste do bafômetro. E agora pago, consciente, as consequências.
Valeu a lição. E vale, também, ressaltar a educação dos policias e agentes que estavam envolvidos na operação.
Vida longa a Operação Lei Seca. E que venha a Operação Parar Sobre a Faixa. Operação Jogar Lixo no Chão. Operação Respeite os Ciclistas. Operação Pedestre. Entre tantas outras.”