Jovens danificam gravura de Dalí na Rússia ao tentar tirar “selfie”

A galeria culpou "quatro" meninas que "se comportaram de maneira não muito apropriada"

Moscou, 2 out (EFE).- Uma gravura de Salvador Dalí da série “Caprichos”, propriedade de um colecionador privado, foi danificada quando várias jovens tentavam tirar uma “selfie” em uma galeria da cidade russa de Yekaterimburgo, segundo informaram nesta sexta-feira veículos de imprensa locais.

Além disso, os jovens também danificaram a moldura e o vidro que protegiam uma gravura de Francisco de Goya, que estava exposta no mesmo painel da obra de Dalí.

A galeria culpou “quatro” meninas que “se comportaram de maneira não muito apropriada” e como resultado danificaram os quadros em questão.

Segundo o vídeo divulgado pela imprensa local, ao tentar tirar uma “selfie”, as jovens provocaram a queda do painel, que achatou durante a queda dois quadros da exposição “O sonho da razão”.

O estrondo assustou as jovens, que deixaram o local com rapidez, embora as autoridades não planejem processá-las ao considerar que não houve má intenção.

O dono do museu, Oleg Gusev, antecipou que recorrerá à Galeria Tretiakov de Moscou para estimar o grau do dano causado e o custo da restauração do quadro.

Alguns veículos de imprensa jornalísticos russos sugeriram que o dono da gravura é o próprio Gusev, um empresário apaixonado pela Espanha e por sua cultura, em particular de locais vinculados com Dalí e Picasso.