Jornal espanhol lista sete erros de Tite que eliminaram o Brasil na Copa

Segundo a publicação, o técnico da seleção brasileira "falhou miseravelmente" ao apostar todas as suas fichas em Neymar.

São Paulo – O jornal espanhol “As” listou sete erros de Tite que, segundo a publicação, podem explicar a eliminação do Brasil da Copa da Rússia.

Erro de planejamento tático contra o time da Bélgica. Primeiro, o texto diz que o técnico da seleção brasileira se equivocou seriamente quanto à abordagem que usou para enfrentar a seleção belga, e o técnico Roberto Martínez se aproveitou disso. “O técnico do Canarinho preparou a equipe para atuar nos espaços que achava que existiriam nas costas de De Bruyne, mas não contou que Martinez ultrapassaria seu melhor meio-campista e colocaria Fellaini no pivô, deixando um enorme espaço entre Fernandinho e a defesa brasileira”.

Falta de liderança dentro e fora de campo. O sistema de rotação de capitães de Tite era interessante no início, segundo a publicação, mas, depois, revelou um “medo inexplicável” do treinador em escolher um líder. “Ou (significa) simplesmente que esse líder não existia”, acrescenta o texto.

A aposta cega em Neymar. Segundo a publicação, o técnico da seleção brasileira “falhou miseravelmente” ao apostar todas as suas fichas em Neymar. “Não só o atacante não jogou no nível que era esperado dele, mas mostrou um total descontrole emocional em grande parte da competição”, diz o texto.

A insistência com seus protegidos. “Tite morreu abraçado com seus protegidos na Rússia”, destacou a publicação. O fato de o técnico brasileiro ter insistido em Gabriel Jesus e em manter Paulinho na linha de partida foi criticado pelo jornal: “o atacante (Jesus) que não marcou gols (…) e não criou oportunidades, mantido na equipe por ‘seu trabalho tático’ e ‘seu esforço'”.

Falta de critério para decidir entre Filipe Luís e Firmino. Ao citar o retorno de Marcelo, contundido no início dos jogos, na partida contra a Bélgica, publicação defende que o Filipe Luís deveria ter sido mantido na equipe titular por mérito. “Foi um dos melhores jogadores do Brasil contra a Sérvia e o México, adicionando força defensiva e táticas à equipe, além de uma excelente contribuição ofensiva para quebrar as linhas rivais.” Já sobre Firmino, o jornal diz que “foi um dos melhores atacantes da temporada européia com o Liverpool e, toda vez que entrou, acrescentou verticalidade ao ataque brasileiro”.

As lesões e os lesionados. Para a publicação, a decisão de Tite em apostar em vários jogadores que se recuperavam de lesões foi muito arriscada. “A intensidade do treinamento e a sobrecarga física nos jogadores foram questionadas em mais de uma ocasião na concentração brasileira e geraram tensão entre os membros da comissão técnica e alguns jogadores de futebol.”

Falta de opções no banco. O último erro listado está ligado ao item anterior, segundo a publicação.  “O Brasil perdeu trocas de qualidade, principalmente no meio-campo e no ataque. Tite reconheceu que não usou Fred durante a Copa do Mundo por causa da lesão (…). Tite optou por manter um jogador lesionado na lista, enquanto um jovem talento como Arthur assistiu à Copa do Mundo no sofá em casa”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tive cometeu erro fatal não deveria ter tirado Felipe Luis pra colocar MARCELO que não teve grande atuação antes do afastamento Felipe se mostrou dono da posição erro fatal,Paulinho não jogou no primeiro tempo era pra ter sido substituído no intervalo,e outro erro grande é a convocação Fernandinho ele não tem futebol pra seleção muito fraco comete muitos erros fatais.

    1. waldir pedro alves

      todos estamos sujeitos a cometer “bobeiras” num caso assim, de fato faltou melhor conhecimento das seleções adversárias e as estratégias ” Titeanas” não foram as mais adequadas, mas acontece que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa e todos acreditavam que depois dos jogos preparatórios seríamos imbatíveis, de fato os auxiliares do Tite encarregados de informações a respeito das seleções adversárias não fizeram o dever de casa nos trinques, o que vale também para as demais seleções da América do Sul, …….TRISTE VEXAME!!!!!!!
      P.Alves

  2. Humberto Bonato

    Neymar com suas encenações, passa para os adversários, que o time precisa de uma muleta para jogar. Neymar precisa jogar bola como homem e mostrar que o futebol é para quem ganha títulos.
    O Tite precisa parar de bancar o padre. Só ele entende o que diz. O Tite é prolixo em demasia.
    Agora, sabem quando o Brasil voltará a ser campeão, quando varrerem esses pseudos donos da CBF. Esses passam péssimos exemplos para o futebol. Em todos os campos da vida precisamos de pessoas honestas e se não tivermos isso, todo o resto estará comprometido.

    1. waldir pedro alves

      Falar assim é fácil mas acredito que no caso do Neymar outros fatores não abordados levaram-no a aplicar o “cai, cai”, digamos que tenha sido um efeito oriundo da contusão e que ele não estava “psicologicamente” preparado para encarar aquela guerra pois no mundo todo sabem que seria um dos craques mais perseguidos na Copa.Os seus dribles são desconcertantes assim como dribles que trazem a alegria das crianças e de marmanjos também . Assim pode ser que tenha aplicado essa estratégia para tentar mostrar que estava sendo perseguido e que na verdade a gente tem tudo para crer que sim. Teria sido uma lacuna na sua preparação psicológica?
      Penso que é só perguntar ao 5º metatarso daquele pé e a sua mente.
      Craques que se contundem assim, a partir de então ” o seu futebol jamais será como outrora”, e são muitos os exemplos que temos, vejam o MESSI, não é mais o mesmo e assim por diante, são vários.
      Espero que o Neymar passe por cima disso tudo e volte a nos propiciar alegria em especial para a nossa criançada no País que respira futebol.
      Por favor não vejam as coisas somente do lado crítico contra o craque numa situação pós contusão grave.
      COLOQUE-SE NO LUGAR DÊLE!!!!!!!!