Jornal do Vaticano elogia “Spotlight” por dar voz a vítimas

A série de reportagens, publicadas em 2002, ganhou diversos prêmios jornalísticos e golpeou a credibilidade da Igreja Católica em todo o mundo

Cidade do Vaticano – O “Osservatore Romano”, o jornal semi-oficial do Vaticano, publicou nesta segunda-feira dois artigos sobre o filme Spotlight, vencedor do Oscar de melhor filme deste ano, em que elogia o longa por ter dado voz à “profunda dor” dos fiéis que foram expostos a abusos por parte de padres pedófilos.

O filme narra a história da investigação feita pelo jornal Boston Globe sobre casos de centenas de crianças sendo molestadas por padres em Boston, uma prática que era encoberta por instâncias superiores da instituição.

A série de reportagens, publicadas em 2002, ganhou diversos prêmios jornalísticos e golpeou a credibilidade da Igreja Católica em todo o mundo.

O jornal afirmou que o filme não é anti-católico, e que mesmo a declaração do produtor do filme, Michael Sugar é positiva.

Ao receber o prêmio, Sugar afirmou: “Papa Francisco, é hora de proteger as crianças e restaurar a fé”.

Segundo o diário, o apelo mostra que ainda há fé na igreja e na capacidade do papa de proteger as crianças.