“Infância clandestina” é o candidato argentino ao Oscar

"Infancia clandestina", narra a vida difícil de uma criança cujos pais são militantes da organização armada Montoneros

Buenos Aires – O filme “Infância clandestina”, do diretor Benjamín Ávila, foi selecionado nesta sexta-feira para representar a Argentina na disputa do Oscar, informou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas argentina.

“Infancia clandestina”, protagonizada pelos atores uruguaios Natalia Oreiro e Teo Gutiérrez Moreno e o argentino Ernesto Alterio, narra a vida difícil de uma criança cujos pais são militantes da organização armada Montoneros (peronistas de esquerda) e vivem na mais rígida clandestinidade durante a ditadura argentina (1976-83).