Içami Tiba, psiquiatra e educador, morre aos 74 anos

Içami Tiba estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o início do ano para tratamento de um câncer

São Paulo – O educador e psiquiatra Içami Tiba, de 74 anos, morreu na tarde deste domingo, 2, no Hospital Sírio-Libanês em São Paulo. A causa da morte ainda não foi divulgada pela família. Tiba estava internado desde o início do ano para tratamento de um câncer.

O enterro está marcado para segunda-feira, 3, às 16 horas, no Cemitério do Morumbi, na capital paulista. O educador deixa a esposa Maria Natércia, os filhos Natércia, André e Luciana e os netos Kaká e Dudu.

Formado em Medicina pela Universidade de São Paulo (USP), em 1968, onde foi professor por mais de 22 anos, sendo 15 deles como professor de Psicodrama de Adolescentes no Instituto ‘Sedes Sapientiae’ e foi o primeiro presidente da Federação Brasileira de Psicodrama.

Tiba escreveu 29 livros, que venderam 4 milhões de cópias. O livro “Quem Ama, Educa!”, de 2002, foi seu maior sucesso.

Considerado uma referência no debate sobre educação e na psicoterapia de adolescentes e família, Tiba era um dos palestrantes mais solicitados por professores, pais e empresas.