Hospital cai em trote e divulga condição de Kate a rádio

Kate foi internada no hospital King Edward VII, no centro de Londres, na segunda-feira, sofrendo de hiperêmese gravídica, um caso agudo de náuseas e vômitos

Londres – O hospital de Londres onde está internada a esposa grávida do príncipe William, Kate, com enjoos severos, admitiu nesta quarta-feira que caiu em um trote por telefone de uma estação de rádio australiana, divulgando detalhes pessoais sobre a condição da duquesa de Cambridge.

Kate foi internada no hospital King Edward VII, no centro de Londres, na segunda-feira, sofrendo de hiperêmese gravídica, um caso agudo de náuseas e vômitos.

A notícia da gravidez real e a hospitalização de Kate geraram um frenesi na mídia mundial, com jornalistas relatando qualquer atualização sobre seu estado de saúde, juntamente com as expressões faciais de William quando ele chega e parte do hospital.

No entanto, dois apresentadores da estação de rádio australiana 2Day conseguiram ir um pouco mais longe. Eles ligaram para o hospital fingindo ser a avó de William, a rainha Elizabeth, e seu pai, o herdeiro do trono príncipe Charles.

Apesar das imitações pouco convincentes da dupla real, conseguiram falar na enfermaria onde Kate está sendo tratada e receberam detalhes íntimos sobre como ela estava se sentindo.

“Ela está dormindo no momento e teve uma noite tranquila”, disse uma enfermeira nervosa aos apresentadores, que ligaram nas primeiras horas da manhã de terça-feira.


“Dormir é bom para ela. Ela tem recebido alguns líquidos para se hidratar porque estava bastante desidratada quando foi internada. Mas ela está estável no momento”, acrescentou.

A enfermeira disse à dupla que eles seriam bem-vindos para visita-la depois das 9h da manhã, quando Kate estivesse disposta.

“Ela não teve nenhuma ânsia de vômito comigo desde que eu entrei no plantão e ela dorme e acorda. Acho que é difícil dormir em uma cama estranha também”, disse a enfermeira.

O hospital confirmou que o trote tinha sido feito e lamentou profundamente o incidente.

“Isso foi uma ligação de brincadeira tola que todos deploramos”, disse John Lofthouse, executivo-chefe do hospital, em um comunicado. “Nós levamos muito a sério a confidencialidade do paciente e agora estamos revendo nossos protocolos de telefonia.” O gabinete do príncipe disse que não iria comentar sobre o trote.