“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” representará Brasil no Oscar

Filme foi escolhido pelo Ministério da Cultura para disputar uma vaga entre os concorrentes à estatueta de melhor filme estrangeiro no prêmio do cinema

São Paulo – O filme “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, dirigido por Daniel Ribeiro, foi o longa-metragem escolhido pelo Ministério da Cultura para disputar uma vaga no Oscar 2015, na categoria de melhor filme estrangeiro. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira, pela ministra Marta Suplicy, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

O trabalho, lançado em abril deste ano, conta a história de um adolescente cego que, ao mesmo tempo em que tenta lidar com a superproteção da mãe, se envolve emocionalmente com outro jovem, recém-chegado na cidade.

Com uma linguagem delicada e sensível, o filme ganhou o prêmio da crítica internacional no último Festival de Berlim e, na disputa para representar o Brasil na premiação, concorreu com outras 17 produções nacionais. A eleição foi feita por uma comissão especial, formada por formada por George Torquato Firmeza, Jeferson Rodrigues de Rezende, Luis Erlanger, Sylvia Regina Bahiense Naves e Orlando de Salles Senna.

Agora, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” passará por outra seleção, em que vai disputar, com trabalhos de outros países, uma vaga entre os finalistas. O anúncio definitivo dos indicados deve sair em janeiro e a entrega do Oscar 2015 está marcada para 22 de fevereiro.

A última vez que o Brasil conseguiu ficar entre os cinco finalistas do prêmio foi em 1999, com “Central do Brasil”, de Walter Salles. Nos últimos anos, os filmes nacionais eleitos pelo Ministério da Cultura para tentar conquistar o prêmio foram “O som ao Redor” em 2014, “O palhaço” em 2013, “Tropa de elite 2: O inimigo agora é o outro” em 2012, “Lula, o filho do Brasil” em 2011 e “Salve geral” em 2010.

Confira abaixo os filmes que participaram da seleção realizada pelo MinC.

Filme Direção
“A grande vitória” Stefano Capuzzi
“A oeste do fim do mundo” Paulo Nascimento
“Amazônia” Thierry Ragobert
“Dominguinhos” Eduardo Nazarian, Joaquim Castro e Mariana Aydar
“Entre nós” Paulo Morelli
“Exercício do caos” Frederico Caos
“Getúlio” João Jardim
“Hoje eu quero voltar sozinho” Daniel Ribeiro
“Jogo de xadrez” Luís Antônio Pereira
“Minhocas” Paolo Conti e Arthur Nunes
“Não pare na pista: A melhor história de Paulo Coelho” Daniel Augusto
“O homem das multidões” Marcelo Gomes e Cao Guimarães
“O lobo atrás da porta” Fernambo Coimbra
“O menino e o mundo” Alê Abreu
“O menino no espelho” Guilherme Fiúza Zenha
“Praia do futuro” Karim Aïnouz
“Serra pelada” Heitor Dhalia
“Tatuagem” Hilton Lacerda