Há 20 anos, Paul Newman deu parte de salário para Susan Sarandon

Durante as gravações de "Fugindo do Passado", a atriz descobriu que seus colegas homens ganhavam mais do que ela e, como protesto, Paul tentou mudar isso

Londres – Há 20 anos, o ator americano Paul Newman renunciou a parte do seu salário nas filmagens de “Fugindo do Passado” para que a colega de elenco Susan Sarandon ganhasse o mesmo que ele, revelou a própria atriz nesta quinta-feira em entrevista à rádio “BBC”.

“Fugindo do Passado” foi lançado em 1998 e tem um elenco protagonizado por três pessoas: Gene Hackman, Newman e Sarandon. Segundo a atriz, os artistas trabalhavam com contrato “favoured nations”, cláusula que diz que todos os protagonistas do filme devem ganhar o mesmo que o ator com o salário mais alto.

Ela contou, no entanto, que durante a produção descobriu que, apesar do contrato e de ela ter a mesma carga de trabalho dos outros dois protagonistas, a paridade salarial só era aplicada aos colegas homens.

“Ele deu um passo à frente e disse: ‘Bem, eu vou te dar parte do meu’. Ele era uma joia.”, afirmou a estrela do cinema sobre a atitude do amigo ao saber do que ocorria.

Paul Newman faleceu em setembro de 2008 e foi dono de uma carreira repleta de sucessos, um Oscar e um Prêmio Humanitário Jean Hersholt, também entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos.

Sarandon, de 71 anos, está em Londres para a divulgação do seu mais recente projeto, um documentário sobre a atriz e inventora Hedy Lamarr (1914-2000) e faz parte dos movimentos “#Me Too” e “Time’s Up”.