Gisele Bündchen aconselha aspirantes a modelo em favela

Gisele, nascida em 1980 no Rio Grande do Sul, contou sobre seu início no mundo da moda há 17 anos

Rio de Janeiro – A brasileira Gisele Bündchen relembrou nesta terça-feira sua trajetória profissional e deu conselhos para jovens aspirantes a modelo, moradoras de favelas de todo Brasil, e disse que a beleza está dentro de cada um.

Gisele, nascida em 1980 no Rio Grande do Sul, contou sobre seu início no mundo da moda há 17 anos. ”Eu comecei com um concurso e fiquei em segundo lugar no Brasil e em quarto internacionalmente, por isso acho importante dizer que não só ganha quem fica em primeiro. Minha trajetória demonstra que não e me sinto uma vencedora”, disse a modelo no ato realizado no Rio de Janeiro.

A modelo ainda falou às participantes do evento que a beleza está dentro de cada pessoa e que ”a moda é questão de gosto”. Gisele garantiu que no início, após fazer 42 anúncios em Londres, teve uma grande oportunidade: uma prova para um desfile do desenhista Alexander McQueen que lhe pediu que usasse ”saltos impossíveis”.

”Pensei que quebraria meus pés. Mas era minha oportunidade e sabia que tinha que fazer aquilo”, confessou a modelo para uma plateia de 20 de jovens aspirantes a entrar no mundo da moda.

Gisele ainda destacou que quando começou havia muitas modelos magras e com tatuagens, o que a ajudou a começar, ”porque o mundo da moda necessitava de meninas mais saudáveis”.

Além disso, a supermodelo confessou que quando tinha que desfilar nas passarelas olhava para a luz e pedia a proteção de Deus. ”Não importa que o sapato quebre, eu tenho que ir até a luz. Depois de 17 anos, continuo sentindo o mesmo frio na barriga quando desfilo”, disse.


O evento fez parte de uma competição nacional de beleza organizado pela central Única de Favelas (Cufa), no qual participam candidatas de 18 a 22 anos residentes em bairros dos 27 estados do Brasil.

A vencedora das quatro etapas do concurso será coroada em 14 de setembro com a tiara usada por Gisele em seu primeiro desfile no Rio e será nomeada como ”Top Cufa Brasil 2012”. A Cufa foi criada no Rio de Janeiro por jovens de várias favelas do Rio de Janeiro, principalmente negros, que buscavam espaço para se expressarem.

Um dos fundadores da organização é o cantor brasileiro de hip-hop MV Bill, que também participou do ato de hoje e que, segundo a Cufa, foi reconhecido pela Unesco como uma das pessoas mais comprometidas com os assuntos sociais da última década.

”Mais que tratar da beleza, o propósito do Top Cifa Brasil é resgatar a autoestima de milhares de meninas, abrindo espaço para novos padrões estéticos que valorizam a beleza feminina em toda sua diversidade”, disse MV Bill.

O objetivo da Cufa é conscientizar as camadas desprivilegiadas da população a partir de cursos de capacitação profissional como forma de oferecer novas perspectivas a esse grupo.