Fusion híbrido ganha autonomia extendida de até 981,7 km

A potência combinada entre os dois propulsores é de 190 cv, enquanto a transmissão automática CVT ganhou um novo controle eletrônico

A Ford apresentou a linha 2017 do Fusion Energi (versão acima do Hybrid vendido no Brasil) nos Estados Unidos.

Ele adota o último facelift do restante da linha apresentado no começo deste ano, no Salão de Detroit.

Além do novo visual, o sedã plug-in híbrido tem como destaque sua autonomia, que foi elevada para alcançar até 610 milhas (981,7 quilômetros) – segundos os padrões de medições dos EUA.

Para atingir as 610 milhas de autonomia (60 milhas a mais do que o anterior), o sedã precisa estar com o tanque cheio e a bateria completamente carregada, afirma a montadora.

Debaixo do capô há um motor 2.0 a combustão de 143 cv que trabalha atrelado a um conjunto elétrico de 35 kW, alimentado por uma bateria de íons de lítio – na versão Energi, há a opção de recarregar a bateria na tomada (plug-in) com um adaptador de 120V que completa a carga em sete horas.

A potência combinada entre os dois propulsores é de 190 cv, enquanto a transmissão automática CVT ganhou um novo controle eletrônico.

Carro sendo abastecido (Divulgação)

O modelo pode rodar ainda até 33,8 km somente em modo elétrico, passando a ativar o motor a gasolina quando a bateria estiver acabando.

Entre as melhorias, há atualizações no software do propulsor elétrico e também no sistema de frenagem regenerativa do sedã ecológico.

Na lista de equipamentos, destaque para a função EcoGuide, que mostra informações em tempo real para o motorista dirigir de forma que poupe mais combustível, além do botão EV, que alterna a operação do veículo em três modos: totalmente elétrico, gasolina ou a combinação de ambos.