Fifa rejeita proposta de liga com times de países da ex-URSS

A ideia de organizar uma liga da CEI é promovida ativamente pelos dirigentes de três importantes clubes russos: o Zenit São Petersburgo, o CSKA Moscou e o Anzhi

São Petersburgo – O presidente da Fifa, Joseph Blatter, se pronunciou neste domingo categoricamente contra a ideia de organizar um campeonato que agrupe os países da pós-soviética Comunidade Estados Independentes (CEI).

“Um campeonato da Comunidade seria uma decisão errônea. Pode destruir a pirâmide da Fifa e causar um prejuízo enorme à solidariedade em nossa família”, disse o dirigente em entrevista coletiva, citado pelas agências locais.

Blatter aconselhou o presidente da União de Futebol da Rússia, Nikolai Tolstykh, presente na entrevista coletiva, a se concentrar no Campeonato Russo e “se esquecer de outras ligas”.

“A Fifa não tem nenhum interesse nessa competição”, ressaltou o suíço.

A ideia de organizar uma liga da CEI é promovida ativamente pelos dirigentes de três importantes clubes russos: o Zenit São Petersburgo, o CSKA Moscou e o Anzhi.

Blatter insistiu que a Fifa é uma organização piramidal na qual os clubes têm um papel importante.

“As competições de clubes são disputadas nas regras e sob o controle das federações nacionais, dentro das fronteiras de cada país e no âmbito de sua associação. Este é um princípio fundamental”, declarou.

O dirigente acrescentou que há confederações geográficas como a Uefa, a Conmebol e outras que receberam da Fifa autorização para organizar competições em seus respectivos âmbitos, citando como exemplo a Liga dos Campeões e a Taça Libertadores.

Essas competições, acrescentou Blatter, são realizadas conforme os estatutos da Fifa, das confederações e federações nacionais, “mas nunca ultrapassarão suas fronteiras”.