Festa de aniversário de SP tem comida e shows; veja a agenda

Festa para comemorar o aniversário de 461 anos de São Paulo totaliza 15 eventos, distribuídos em 15 palcos. Entrada é gratuita em todos eles

São Paulo – Se você quer comemorar os 461 anos da capital paulistana curtindo o que ela tem de melhor, há boas alternativas para fazer isso gastando pouco – ou nada.

A programação prevista para o aniversário de São Paulo vai de shows a passeios de bicicleta e festival gastronômico a preços populares. Segundo a SPTuris, a festa totaliza 15 eventos, distribuídos em 15 palcos, que contam com 22 geradores, 130 banheiros químicos, 530 grades, 270 barricadas e 50 tendas. 

Veja abaixo alguns destaques para anotar na agenda:

Música
No centro, um show de Jorge Ben começa às 16h, no Centro Esportivo e de Lazer Tietê, na região da Luz.

Na zona norte, o espaço é de Leandro Lehart (18h) e do Baile do Simonal (21h).

Na Avenida do Arvoreiro, zona sul, você pode curtir os Detentos do Rap (17h) e Almir Guineto (19h45), criador do grupo Fundo de Quintal. 

Na zona leste, os artistas em cartaz são a Velha Guarda da Camisa Verde e Branco e Paula Lima (16h), além do grupo de rap De Menos Crime e a banda de reggae Tribo de Jah (20h30), no Parque Linear Rio Verde.

Para quem está na zona oeste, a festa será em Pinheiros, no Largo da Batata. A programação inclui a Nomade Orquestra (17h), o grupo Metá Metá (18h30) e a banda Nação Zumbi (20h).

Veja mais detalhes no site da prefeitura.

Passeio de bicicleta
A Pedalada de Aniversário de São Paulo inclui o passeio por locais icônicos da capital paulistana, como o Estádio do Pacaembu, Pinacoteca do Estado, Estação da Luz, Theatro Municipal, Sambódromo do Anhembi e Viaduto do Chá. A atividade, com início previsto para as 7h, termina no Centro Esportivo e de Lazer Tietê.

Comida
Bateu fome depois de tantos passeios? O seu lugar é a frente ao Theatro Municipal, no centro. Lá, chefes de cozinha vendem pratos com preços entre 5 e 15 reais. Alguns dos pratos programados são bolinho de bacalhau, sanduíche de pernil com molho de rapadura e strogonoff especial.

Homenagem
Inspirado na lavagem das escadarias da Igreja do Senhor do Bonfim, em Salvador, o Memorial da América Latina decidiu homenagear São Paulo lavando um símbolo da arquitetura da cidade. O objeto é a famosa escultura da mão sangrando, de Oscar Niemeyer, ícone da capital.

O evento também contará com a participação de sambistas. A partir das 14h, começa a concentração de 40 ritmistas da Bateria Furiosa, em frente ao Auditório Simón Bolívar. A programação também inclui Nelson Coelho, os Soberanos Mestres Sala e Porta Bandeira (Gabi e Vivi), as Tias Baianas e as Passistas. Às 15h40, começa o cortejo carnavalesco até a mão, na Praça do Sol, onde as Tias Baianas a lavam com água de cheiro.

Veja mais detalhes sobre o evento no site do Memorial.