Casa com 2,3 metros de largura em Londres custa US$ 1,4 milhão

Casa, mais estreita do que um vagão de trem é mais ampla do que parece e está sendo vendida por 1 milhão de libras

Com apenas 2,31 metros de largura, a casa, chamada com razão de “Slim House” (casa fininha) de Clapham, um bairro cada vez mais chique de Londres, talvez seja a fatia mais estreita do céu yuppie. Mas essa casa, mais estreita do que um vagão de trem, é na verdade mais ampla do que parece, com quatro quartos em mais de 98 metros quadrados.

Sala da Slim House, em Londres (Savills/Divulgação)

A casa apareceu pela primeira vez nos radares do design em 2013, pouco depois que a Alma-Nac, uma empresa local, fez uma reforma completa no espaço — originalmente uma “casa de fenda”, isto é, uma casa espremida entre dois imóveis maiores. A empresa colocou um quarto em cada andar e adicionou um teto inclinado, com claraboias, e um jardim exuberante de 14,6 metros de comprimento. Prateleiras customizadas se alinham ao longo do imóvel estreito, ajudando a evitar problemas de armazenamento.

Veja também

Na época, Tristan Wigfall, sócio da Alma-Nac, disse ao site de design Dezeen que “com uma planta tão estreita e profunda o prédio anterior era claustrofóbico” (sério?) e que “o fator fundamental para desenvolver a proposta era garantir que a luz natural conseguisse penetrar profundamente na planta para criar cômodos que dessem a sensação de ser espaçosos e luminosos”. A propriedade chamou muito a atenção e até apareceu no popular programa de televisão britânico “George Clarke’s Amazing Spaces”.

 (Savills/Divulgação)

Agora a casa está no mercado por 1 milhão de libras (US$ 1,4 milhão); em Clapham, o preço médio de uma casa de quatro quartos atualmente é de 1,30 milhão de libras.

Antigamente considerado um lugar provisório para os londrinos que ainda não estavam prontos para morar nos subúrbios, Clapham se tornou mais desejável como destino de residência final nos últimos anos. Em 2015, mais de 1.850 metros quadrados dos antigos túneis de abrigos antibombas da Segunda Guerra Mundial do bairro foram transformados em uma horta tecnológica subterrânea onde são cultivadas verduras e ervas. Sem dúvida existe uma grande demanda para essas hortaliças exclusivas: Clapham está cheio de restaurantes premiados, entre eles os dois locais do chef de cozinha Robin Gill — The Dairy, focado em degustações, e Sorella, o refúgio italiano com hortifruti próprio — e o Trinity, a potência britânica moderna com estrelas Michelin do chefe Adam Byatt. Em 2016, os endereços mais atraentes custavam 10.763 liras por metro quadrado.

Sala e cozinha da Slim House, em Londres (Savills/Divulgação)

Em meio ao esfriamento do mercado imobiliário de Londres, os preços no código postal SW11 registraram uma queda de 4,5 por cento no ano passado. Como os especialistas projetam um 2018 difícil, quem quiser morar lá talvez tenha que reduzir as ambições de investimento — como este lugar.

Quintal da Slim House, em Londres (Savills/Divulgação)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s