Exposição ao ar livre mostra luta de mães contra homofobia

“São ao todo 22 fotos de mães que estão mostrando que amam seus filhos independentemente da orientação sexual deles"

Rio de Janeiro – Uma exposição fotográfica ao ar livre sobre mães que lutam contra a discriminação, a violência e a homofobia percorre a partir desta quinta-feira (3) diversos bairros do Rio de Janeiro. A iniciativa, que retrata mulheres que lutam pelos direitos de seus filhos gays, será inaugurada na Praça XV.

A exposição Mães pela Igualdade é organizada pela Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio de Janeiro e pelo movimento global online All Out, que luta pelos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis (LGBT).

A diretora de campanha do All Out, Flávia Abrantes, explicou que algumas mães vão participar da inauguração do projeto na Praça XV, no centro, para relatar suas experiências de dor e perda dos filhos mortos por serem homossexuais.

“São ao todo 22 fotos de mães que estão mostrando que amam seus filhos independentemente da orientação sexual deles, além de algumas mães que tiveram seus filhos assassinados e que estão transformando sua dor em luta”.

A exposição contará também com uma escultura de mais de 2 metros de altura criada pelo carnavalesco Jorge Crespo – a Árvore da Igualdade – que ganhará milhares de folhas artificiais com testemunhos e mensagens sobre amor, igualdade e tolerância que estão sendo enviadas para o site do movimento.

“Já temos mais de 5 mil mensagens e a ideia é que a árvore vá aumentando a cada semana, pois as pessoas que forem passando pela exposição também terão chance de escrever nas folhas e colá-las na árvore”, declarou a diretora da campanha.

Na semana que vem, a partir do dia 9, a exposição estará no bairro do Leblon, zona sul do Rio. Nas semanas seguintes, o evento fará paradas na Tijuca, zona norte, entre os dias 16 e 22, e em Vigário Geral, na zona oeste, entre 23 e 29. Após a exposição, a árvore será enviada à presidenta Dilma Rousseff.