Exagerar no açúcar para adoçar café pode ser fatal

Além do café, chás, sucos e refrigerantes açucarados podem aumentar potencialmente o risco de morte, sugere pesquisa

São Paulo – Se você é do time que abusa do açúcar na hora de adoçar uma bebida ou que não dispensa o refrigerante durante a refeição, cuidado! Segundo uma pesquisa recente divulgada pela American Heart Association, café, chás, sucos e refrigerantes açucarados podem aumentar potencialmente o risco de morte prematura.

O estudo constatou que pessoas que ingerem mais de 680 gramas de bebidas com muito açúcar, diariamente, têm o dobro de chances de morrer de complicações cardíacas em comparação com as que consomem menos de 30 gramas diariamente.

De acordo com o levantamento, o risco de morte não tem relação com o consumo de alimentos açucarados em si, mas está associado à maneira que bebidas açucaradas são processadas e digeridas pelo organismo.

Jean Welsh, um dos responsáveis pelo estudo, afirmou que bebidas açucaradas podem ser mais perigosas que doces sólidos, por exemplo, pois elas são basicamente açúcar e água, ou seja, não existe nenhuma proteína ou gordura para neutralizar os efeitos do líquido excessivamente doce no organismo.

“Quando as pessoas consomem açúcares nos alimentos, muitas vezes, há outros nutrientes que retardam o metabolismo e causam efeitos diferentes e menos danosos ao organismo”, disse o pesquisador.

Ainda segundo Welsh, o objetivo do estudo, além de acrescentar dados sólidos às pesquisas que já existem sobre o consumo de açúcar e o surgimento de algumas doenças, como problemas do coração, AVC, diabetes e obesidade, é alertar sobre a importância de minimizar o consumo de bebidas muito doces todos os dias.

O pesquisador, no entanto, pondera que não se trata de uma descoberta de causa e efeito, mas sim de uma tendência que se tem observado nos últimos tempos e que pode ser – com algumas mudanças de hábitos – revertida.

O levantamento acompanhou quase 18.000 pessoas com mais de 45 anos durante seis anos e relacionou os óbitos registrados nesse período à dieta e ao estilo de vida dos voluntários.

Consumo

Já existe no Brasil proposta do Ministério da Saúde para que bebidas açucaradas, como sucos e refrigerantes, tenham impostos maiores justamente para tentar reduzir o consumo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o aumento dos tributos é uma importante estratégia para tentar diminuir e prevenir a obesidade. A OMS sugeriu em 2017 que os países elevassem em 20% os preços desses tipos de produtos.