Este relógio tem uma improvável combinação de materiais

Foram dois anos de pesquisa realizada pelo especialista suíço em incrustação Pascal Vincent Vaucher para alcançar o feito, que foi patentead

Depois de apresentar, em 2015, seu modelo Excalibur Spider Sketeton Flying Tourbillon com um bisel em borracha incrustado de diamantes, a relojoaria Roger Dubuis lançou, para 2016, novos relógios incrustados agora com rubis vermelhos, safiras azuis ou espinéis pretos.

As peças unem a esportividade da borracha à delicadeza das pedras por meio de uma técnica especial desenvolvida pela marca, que permite que elas sejam incrustadas na borracha.

Foram dois anos de pesquisa realizada pelo especialista suíço em incrustação Pascal Vincent Vaucher para alcançar o feito, que foi patenteado.

(Divulgação)

(Divulgação)

São três versões distintas que, além da coloração das pedras, possui tonalidades no dial que acompanham a cor das gemas. A versão em preto apresenta a inscrição da companhia, indicadores de minutos e extremidade dos ponteiros em cinza.

Enquanto estes itens estão em vermelho para o modelo com rubis e azuis para o modelo com safiras.

(Divulgação)

O relógio ainda apresenta horas, minutos e segundos. Este último é indicado pelo turbilhão voador com escala de 60 segundos, com um carrossel em formato de cruz céltica. As funções são entregues pelo movimento manual RD505SQ, totalmente esqueletizado com formato de estrela.

(Divulgação)

As peças contam com 45 mm de diâmetro feitas em titânio com revestimento DLC, assim como o movimento, que conta com decoração granulada, côtes de Genève e demais acabamentos que atendem os requisitos do Selo de Genebra, que é estampado na parte frontal do calibre. 

O movimento é composto por 179 peças, que incluem 19 joias. Ele opera a 21.600 vph e proporciona 60 horas de reserva de energia.

Todas as peças que compõem a coleção são finalizadas por uma pulseira de borracha com fecho em titânio revestido em DLC.