Espanha tenta ao menos igualar número de medalhas em Pequim

Nos Jogos de 1992, realizados em Barcelona, a equipe espanhola conquistou 22 medalhas, seu recorde

Madri – Tentando se firmar entre as grandes potências mundiais do esporte, a delegação da Espanha traçou como meta conquistar pelo menos 18 medalhas nos Jogos Olímpicos de Londres, um feito que já conseguiu há quatro anos, em Pequim.

Nos Jogos de 1992, realizados em Barcelona, a equipe espanhola conquistou 22 medalhas, seu recorde. E o Comitê Olímpico do país espera que os 282 atletas esapnhóis se espelhem nas recentes conquistas da seleção de futebol, como a Copa do Mundo e a Eurocopa, para obterem bons resultados em Londres.

A delegação sofreu duas baixas por lesão nos últimos dias: o tenista Rafael Nadal – que seria o porta-bandeira – e o ciclista Samuel Sánchez, ambos ouro em Pequim.

Outros desfalques também atrapalham as pretensões espanholas em Londres. A equipe de ciclismo terá a ausência do campeão mundial Oscar Freire, que está fora da competição por ter fraturado as costelas em uma queda. No basquete, o armador-sensação Ricky Rubio se lesionou e não vai poder ajudar o time a tentar chegar ao ouro.

Por outro lado, o futebol espanhol, campeão europeu sub-21, conta com uma grande seleção para a disputa do torneio olímpico, e sonha em reeditar o sucesso de 1992, quando a geração do hoje técnico Josep Guardiola subiu ao lugar mais alto do pódio.


A seleção feminina de handebol disputa os Jogos pela terceira vez, e as mulheres do pólo aquático fará sua primeira aparição em Olimpíadas. Já o pólo aquático masculino, prata em Barcelona 1992 e ouro quatro anos depois, retorna aos Jogos após ficar fora da disputa em Pequim.

Por sua vez, no atletismo, a campeã mundial dos 3.000m com obstáculos em 2009 e atual campeã da Europa, Marta Rodríguez, fará parte da equipe mesmo após sofrer lesão no final de junho.

Na natação, a Espanha foca suas esperanças em Mireia Belmonte, que nadará nas provas de 200m borboleta, 200m e 400m medley e 400m e 800m livre.

Apenas três competições não terão a presença de espanhóis, são elas: esgrima, pentatlo moderno e remo.