Espanha reduz a multa de Cristiano Ronaldo por fraude em €2 milhões

O atacante português é acusado de ter ocultado o pagamento recebido por direito de imagem enquanto jogava no Real Madrid

A Agência Tributária espanhola reduziu em dois milhões de euros a multa de € 18,8 milhões contra o jogador português Cristiano Ronaldo para encerrar um processo por fraude fiscal, informa o jornal El Mundo.

O fisco espanhol e os advogados de CR7 alcançaram o acordo para concluir o processo contra o atleta de 33 anos, contratado recentemente pela Juventus, acusado de ter ocultado o recebia como pagamento por direito de imagem enquanto jogador do Real Madrid.

O acordo também incluía uma condenação de dois anos de prisão que não será executada, algo comum na lei espanhola nas penas de até dois anos decretadas por crimes não violentos a pessoas sem antecedentes.

De acordo com o jornal El Mundo, que teve acesso a documentos do processo, as autoridades fiscais que o português pagou no ano passado quase dois milhões de euros a mais por direitos de imagem que havia vendido em 2014.

Isto significa que terá que pagar 16,7 milhões de euros, dos quais já desembolsou 13,4 milhões, segundo a publicação.

O ministério da Fazenda se recusou a comentar a notícia para a AFP.