Escritórios trocam cadeiras por estações de ‘trabalho em pé’

São Paulo – Uma mistura de tendência de design e cuidado com a saúde ganha cada vez mais espaço nos escritórios americanos. São as estações de trabalho de pé, ou "Standing desks" em tradução livre do inglês. Os novos móveis são uma arma contra um dos males do mundo moderno: a constatação de que permacecer sentado por muito tempo encurta a vida.

Com uma média geral de 40 a 45 horas por semana diante de computadores, que atire a primeira pedra quem nunca sofreu dor de coluna. Para amenizar os impactos, a estrutura do móvel tem a superfície de apoio na altura dos braços, e pode ser adaptada para o tamanho funcionário. O passo final é colocar os equipamentos de sempre.

O modelo ajuda ainda a manter costas e ombros no lugar, além de aumentar a queima diária de calorias.  Apesar de em linhas gerais não parecer muito confortável passar oito horas em pé, um número crescente de trabalhadores de grandes companhias como Google e Facebook tem deixado as cadeiras de lado e aderido ao novo conceito.