Emocionada, Murer recebe ouro e exalta ‘momento único’

Fabiana Murer alcançou 4,85 metros e superou a russa Yelena Isinbayeva, que era a principal favorita para vencer a prova no Mundial de Atletismo

Daegu – A quinta-feira foi de fortes emoções para a saltadora Fabiana Murer em Daegu, na Coreia do Sul. A brasileira voltou ao estádio onde está sendo realizado o Mundial de Atletismo para participar da cerimônia de premiação da prova feminina do salto com vara, vencida por ela na última terça-feira. Assim, Murer recebeu a medalha de ouro e ouviu o Hino Nacional do Brasil. A saltadora explicou que a euforia pelo título já está contida, mas ressaltou que se emocionou durante a cerimônia.

“É uma emoção muito grande voltar ao estádio para receber a medalha de ouro. Fiquei emocionada. É um momento único, na hora pensei que realmente sou campeã mundial e ouvir o Hino Nacional pela primeira vez foi emocionante. Deixei acontecer. Tive um dia para me tranquilizar. Ontem estava mais eufórica. Cheguei no estádio só para curtir o momento, que foi fruto do meu trabalho”, disse em entrevista ao SporTV.

A conquista do título mundial confirmou a excelente fase de Fabiana Murer, que em 2010 já havia se destacado. No ano passado, ela faturou a medalha de ouro no Mundial Indoor, realizado em Doha. Por isso, a saltadora chegará aos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, como uma das esperanças de medalhas do Brasil. Porém, ela ressalta que será preciso muita preparação para subir ao pódio no próximo ano.

“Tenho que começar a descansar a cabeça e pensar que vai começar tudo de novo. Vou iniciar uma nova preparação. Tenho competições pela frente para chegar melhor preparada. Agora é uma nova etapa, pensar passo a passo na técnica e na questão física para chegar ainda melhor”, disse.

Na disputa da final do salto com vara, Murer alcançou 4,85 metros e superou a russa Yelena Isinbayeva, que era a principal favorita para vencer a prova. A alemã Martina Strutz, que faturou a medalha de prata, e a russa Svetlana Feofanova, que conquistou o bronze, também participaram da cerimônia de premiação nesta quinta-feira em Daegu.

O técnico Elson Miranda, que também é marido de Murer, se emocionou até mais com a premiação da saltadora. “É uma emoção muito grande. Você só sente quando consegue realizar. A gente sonha em chegar numa competição dessas e nem todo mundo consegue ser campeão do mundo. A Fabiana teve essa oportunidade de sentir isso e ser coroada com essa medalha. É algo grandioso, não dá para dizer o que significa isso”, afirmou.