Dieta Ravenna corta pães e doces e faz emagrecer rápido

Dieta desenvolvida pelo endocrinologista Máximo Ravenna é de baixa caloria e corta carboidratos refinados. Presidente Dilma é uma das adeptas

A presidente Dilma já confessou ter perdido alguns quilos com a dieta, desenvolvida pelo endocrinologista argentino Máximo Ravenna. Pelo método, carboidratos refinados são proibidos na alimentação.

Só são permitidos, em pequenas medidas, alimentos de baixo índice glicêmico, entre proteínas, frutas, verduras e laticínios. O motivo para cortar de vez da dieta alimentos como pães, massas e doces é que este tipo de alimento causa compulsão alimentar e acaba dando mais fome em quem os ingere.

Mas, não confunda: não se trata de uma dieta proteica, avisa a equipe do Centro Terapêutico Ravenna, em seu site oficial. Carboidratos classificados como complexos e que estão presentes em frutas e verduras fazem parte da dieta que é de baixa caloria para forçar o organismo a queimar gordura.

As refeições são fracionadas. Almoço e jantar têm caldo quente para começar, salada e prato principal com proteína e acompanhamento (purê de abóbora, suflê de cenoura, legumes no vapor, entre outras opções) Para a sobremesa: fruta ou gelatina e um café.

Durante a dieta, os pacientes do Centro Terapêutico Ravenna frequentam grupos terapêuticos e têm a supervisão de psicólogos da clínica. A ideia é que as pessoas dividam experiências de sucesso e de fracasso na luta contra a balança.