Diamante azul avaliado em US$ 35 milhões será leiloado

O Blue Moon é um diamante de corte almofada de 12,03 quilates, certificado Fancy vivid blue pelo Instituto Gemológico da América

O Blue Moon, um espetacular diamante azul avaliado entre 35 milhões e 55 milhões de dólares, será leiloado em Genebra pela Sotheby’s no dia 11 de novembro.

O Blue Moon (Lua Azul) é um diamante de corte almofada de 12,03 quilates, certificado Fancy vivid blue pelo Instituto Gemológico da América, a cor mais incomum e cobiçada para um diamante azul, segundo a Sotheby’s.

Este é o maior diamante azul em forma de almofada leiloado até hoje.

A descoberta da joia na mina de Cullinan, na África do Sul, foi anunciada em janeiro de 2014 pela Petra Diamonds, a empresa proprietária da mina.

O diamante bruto pesava 29,6 quilates. Após um processo de licitação, foi adquirido pela Cora International, que tem sede na 5ª Avenida em Nova York, uma empresa líder no mundo entre os comerciantes de diamantes, especializada em diamantes de grande tamanho.

A Cora International cortou e poliu a pedra preciosa, uma operação que durou seis meses. Seu nome vem da expressão em inglês “once in a blue moon”, uma referência a um evento que acontece em raras ocasiões.

O Blue Moon Diamond pode se tornar o diamante mais caro do mundo.

Outro diamante azul, o Zoe Diamond de 9,75 quilates, foi leiloado em novembro de 2014 pela Sotheby’s em Nova York por 32,64 milhões de dólares, recorde mundial em um leilão para um diamante azul.

O título de diamante mais caro do mundo continua com o Graff Pink, um diamante rosa Fancy Intense Pink de 24,78 quilates, leiloado em novembro de 2010 em Genebra pela Sotheby’s por 46,15 milhões de dólares.