Defender o título da Alemanha é “a missão mais difícil”, afirma Löw

Nenhum país desde a seleção brasileira em 1962 conseguiu defender o título mundial

O técnico da seleção da Alemanha, Joachim Löw, afirmou que defender o título mundial conquistado há quatro anos no Brasil é “a missão mais difícil”, neste sábado na véspera da estreia alemã na Copa do Mundo da Rússia contra o México, em Moscou.

Nenhum país desde a seleção brasileira em 1962 conseguiu defender o título mundial. A outra equipe a alcançar tal feito foi a Itália, campeã em 1934 e 1938.

“É a missão mais difícil e a história nos mostra isso, ninguém em 60 anos conseguiu”, declarou Löw em coletiva de imprensa realizada no estádio Luzhniky da capital russa.

“A equipe se desenvolve e muda, os jogadores terminam suas carreiras e tenho que trazer novos jogadores, o que torna essa missão ainda mais difícil”, completou.

Nove dos 23 jogadores convocados por Löw fizeram parte da equipe que conquistou o quarto título mundial da Alemanha há quatro anos, no Brasil. Entre as ausências mais significativas, as do ex-capitão Philipp Lahm, do meia Bastian Schweinsteiger e do centroavante Miroslav Klose.

“Enquanto tivermos fome e ambição, estaremos lá, é palpável entre os jogadores”, completou Löw, cuja equipe integra o Grupo F ao lado de México, Suécia e Coreia do Sul.

“A tensão está crescendo, é possível ver que é uma ocasião especial para eles. Não há momento mais importante para um jogador que estar em uma Copa, mas devemos nos concentrar em cada jogo e não pensar muito à frente”, analisou Löw, que assumiu o comando da seleção de seu país após a Copa do Mundo de 2006.

A Alemanha não costuma vacilar em jogos de estreia em Copas do Mundo, vencendo os últimos sete confrontos iniciais e perdendo apenas uma vez -2-1 para a Argélia em 1982- em 18 participações.

“Só posso falar das vezes em que fui técnico, mas normalmente ganhamos o primeiro jogo no meu período aqui. Costumamos usar nossas fortalezas em campo, algo que está conectado com a confiança dos jogadores”, lembrou.

“Todos acreditem em si e no caminho que devemos recorrer juntos. Sempre é bom começar com uma vitória”, concluiu o treinador.