Da Vinci é o gay mais influente da história, diz revista

Ranking da revista "Mate" lista as 500 personalidades homossexuais que causaram mais impacto na sociedade

São Paulo – O gênio Leonardo da Vinci, o filósofo Sócrates e o rei da Macedônia Alexandre, o Grande foram eleitos os gays mais influentes da história, segundo um ranking divulgado pela revista “Mate”. A lista, publicada na edição mais recente, traz os 500 homossexuais que tiveram maior impacto na sociedade.

De acordo com a publicação, o trabalho foi feito com a intenção de servir de arma contra o preconceito e a discriminação ao mostrar que, apesar de poucos, os gays já fizeram muito pela humanidade, e que nem todo mundo que merece ser ouvido é heterossexual. A seleção dos nomes partiu de um grupo de mais de mil personalidades que foram ordenadas por um júri composto por seis líderes de opinião no mundo.

Entre as personalidades destacadas, alguns brasileiros foram lembrados pela revista. O mais bem colocado no ranking foi André Fischer, criador do Mix Brasil, que ficou em 261º lugar. Em 358º, está o diretor de teatro e dramaturgo José Celso Martinez Corrêa, mais conhecido como Zé Celso. O antropólogo, historiador e pesquisador Luiz Mott aparece na 379ª posição e o escritor João Silvério Trevisan ficou em 422º.

Confira os 10 mais bem colocados no ranking da “Mate”.

Colocação Personalidade
1 Leonardo da Vinci (mestre da arte Renascentista)
2 Sócrates (filósofo)
3 Alexandre, o Grande (rei da Macedônia)
4 Stephen Fry (ator e roteirista)
5 Oscar Wilde (escritor e poeta)
6 Harvey Milk (ativista da causa gay)
7 Peter Tchaikovsky (compositor)
8 Júlio César (líder da Roma Antiga)
9 William Shakespeare (escritor)
10 Andy Warhol (artista)