Crowdfunding funciona, Anima Mundi arrecada recursos e anuncia nova edição

O festival Anima Mundi precisava arrecadar R$ 400 mil em uma vaquinha virtual, pois tinha perdido patrocínio da Petrobras

Depois de uma campanha de financiamento coletivo, que terminou nesta quinta (27), o Anima Mundi, um dos maiores festivais de animação do mundo, conseguiu arrecadar os R$ 400 mil em vaquinha virtual que precisava para realizar sua nova edição, depois de ter ficado sem o patrocínio da Petrobras.

“Estávamos produzindo o festival desde o início, não esperamos o final do crowdfunding para isso. Na medida do possível, fizemos o trabalho de seleção, por isso poderemos realizá-lo dentro da data prevista”, explica Aída Queiroz, uma das diretoras fundadoras do festival ao lado de Cesar Coelho, Léa Zagury e Marcos Magalhães.

 

A 27ª edição, portanto, vai acontecer de 17 a 21 de julho no Rio, e de 24 a 28 de julho, em São Paulo. Serão 303 filmes de mais de 40 países, incluindo 89 produções ou coproduções do Brasil, espalhados em cinemas e centros culturais das duas cidades.

“A beleza plástica que as imagens dos filmes apresentam nesta edição é impressionante. Percebemos os animadores com um total domínio dos softwares”, diz Aída.