Cristiano Ronaldo deixará o Real Madrid, afirma jornal português

O atacante português seria alvo de clubes como o PSG, da Juventus, do AC Milan, da Inter, da Roma e Manchester United

Lisboa – Cristiano Ronaldo deixará o Real Madrid no verão do hemisfério norte, descontente pelo que considera o “descumprimento de promessas” por parte do presidente do clube, Florentino Pérez, afirma nesta quinta-feira o jornal esportivo luso “Recorde”.

O jornal, que dedica sua manchete ao astro dizendo “Ronaldo vai a sair do Real”, explica que, após ter conquistado a Liga dos Campeões na temporada 2016/17 perante a Juventus, Pérez prometeu ao atacante uma renovação de contrato que incluiria um substancial aumento de salário.

O jogador passaria, segundo este acordo, a ganhar de 23,6 milhões a 37 milhões de euros anuais líquidos, “estando à altura dos valores recebidos por Messi e Neymar”, mas tal pacto jamais se concretizou.

Esta seria a origem do descontentamento de Ronaldo, que tratou de negociar através de seu agente, Jorge Mendes, sem conseguir resultados até o momento, sustenta a publicação.

A esta situação se une uma suposta “falta de reconhecimento” ao atacante por parte do presidente do clube, com quem, acrescenta o jornal, o português não mantém a melhor das relações.

Cristiano, de 33 anos, seria alvo de interesse do PSG, da Juventus, do AC Milan, da Inter, da Roma e inclusive do Manchester United, agora dirigido por José Mourinho.

O astro do clube espanhol, ganhador em cinco ocasiões do Bola de Ouro (quatro delas com o Real), expôs publicamente suas dúvidas sobre o futuro na recente final da Liga dos Campeões perante a Liverpool.

“Foi muito lindo estar no Real Madrid, nos próximos dias eu falarei”, afirmou Cristiano sobre o gramado, enquanto seus companheiros comemoravam o triunfo.

“Não posso assegurar que vá seguir no Real Madrid, mas não é o momento porque o Madrid fez história, porém não me vou esconder. É muito difícil estar melhor do que no Madrid porque é o melhor clube do mundo, mas a vida não é só glória”, disse na ocasião.