Como cultivar um Bonsai em casa e usá-lo na decoração

Dicas simples de como cultivar um bonsai e montar um pequeno jardim dentro de casa

O contato com a natureza é muito importante para a saúde das pessoas. Por isso, os arquitetos, ao longo da história, têm se dedicado tanto em encontrar soluções para conectar os espaços internos das edificações com o meio externo.

Mas nem sempre isto é possível. Uma ideia é cultivar plantas ou criar um jardim dentro de casa mesmo. Um exemplo são os bonsais.

O que são bonsais?

O termo ‘bonsai’ significa “cultivado em bandeja”. Mas, não se trata apenas de ter uma planta dentro de um vaso raso ou pequeno. Na verdade, é como ter uma réplica viva de uma árvore grande, da natureza, só que em miniatura.

É uma técnica muito complexa que teve origem na cultura milenar chinesa, por volta do ano 700 a.C.. Na época, as pessoas usavam a arte “pun-sai” para fazer as tais árvores anãs como presentes de luxo.

Técnicas assim, como a já citada, se tornaram bastantes populares na Ásia. Com o passar dos anos, os bonsais também acabaram difundidos em outros países.

Mas, assim como as demais artes, acabaram sujeitos às tendências, ganhando novas versões e afastando-se um pouco dos modelos tradicionais, que eram baseados no estilo natural das árvores. Só que o princípio ainda é o mesmo, “treinar” as espécies para que elas fiquem pequeninas.

Bonsai Bonsai

Bonsai (VivaDecora/Divulgação)

Como fazer para as plantas ficarem pequeninas?

Geralmente, os bonsais medem entre cinco e oitenta centímetros de altura. Resumidamente, pode-se dizer que o modo para fazer as plantas ficarem pequeninas só tem um, a amarração mais poda.

Claro que não é tão simples assim. Vai depender, por exemplo, de a pessoa conhecer os padrões de crescimento da planta e também os efeitos da gravidade sobre os galhos.

“Quando vamos cuidar de bonsais internos, os cuidados são diferentes dos cuidados de plantas normais ornamentais. Isso ocorre porque eles ‘moram’ em um vaso menor, com menos terra, ou seja, menos alimento e menos água”, afirmou a personal gardener Carla Formanek, em reportagem de Tua Casa.

Passo-a-passo para montar o bonsai

O primeiro passo é escolher uma muda de árvore que tenha potencial para se assemelhar a uma réplica na natureza. Deve-se averiguar se a mesma está no seu período de “dormência” – o que é algo que ocorre no inverno ou início da primavera, dependendo da espécie.

O motivo disso é fazer com que o vegetal sofra menos durante o processo. Do contrário, ele pode não resistir e morrer.

O bonsai nem precisa necessariamente ser comprado pronto. A pessoa pode adquirir a planta já cultivada e também em forma de semente ou enxerto. Saber escolher a espécie que pertença ao clima local é um fator importante.

De todo modo, sempre haverá a necessidade de a pessoa se dedicar em cuidar com disciplina do vegetal, para que o mesmo permaneça vivo e com aparência saudável.

São exemplos de espécies conhecidas usadas para fazer Bonsai: acerola, amora, azaleia, bougainvillea, cerejeira, fícus, ipê, jabuticaba, macieira, paineira, pitangueira e romã.

Lembrando que as flores e frutos destas plantas crescerão em tamanho normal, apenas a folhagem, como um todo, é que será reduzida. Tudo é feito para que ela pareça o mais natural possível.

No segundo momento, a maior parte das raízes da planta deve ser retirada – isso é feito visando reduzir o seu crescimento.

Depois, é fundamental modelar seus galhos e tronco com arame – esta é uma etapa muito delicada. E, por fim, fazer a poda da copa e dos gravetos mais longos que estejam enfraquecendo os mais finos.  Desse modo, cria-se uma mini-árvore totalmente personalizada.

A cada três ou seis meses, a pessoa deve fazer uma revisão do formato do seu Bonsai. E, em intervalos maiores, dar uma mexida completa. A planta deve ser retirada do seu vaso. A terra deve ser removida.

As raízes devem ser estendidas. Tudo deve ser podado adequadamente. Então, ela pode, enfim, ser replantada – preferencialmente num vaso novo, que acomode melhor as suas raízes esticadas.

Bonsai Bonsai

Bonsai (VivaDecora/Divulgação)

Cuidados extras

Bonsais costumam ser muito delicados. Sua manutenção requer muita atenção. Mas, os cuidados básicos são quase os mesmos que se deve ter com qualquer outra planta.

Primeiro, escolher um lugar certo para ela ficar dentro de casa – cozinha e banheiro são ótimos ambientes para seu cultivo. Criar um regime de rega e adubação. E fazer o controle constante das pragas.

Se o ambiente da casa em que o bonsai se encontra não tem muita incidência de luz, isso pode ser um problema. Os galhos da planta podem crescer demais e as folhas ficarem maiores e mais distantes umas das outras.

Ou seja, a mini-árvore, ao poucos, enfraqueceria e perderia a sua forma. Mas é possível contornar o problema utilizando uma iluminação fluorescente incidente durante todo o tempo equivalente ao período do dia.

A rega do Bonsai deve ser feita quando a pessoa identificar que o solo já se encontra seco. Claro que tudo vai depender também de como estiverem a temperatura e a umidade do ar no momento. Se forem avistadas pragas, pode-se pulverizar a planta com pó de fumo diluído em água.

E para manter a mini-árvore sempre forte, o certo é adubar a terra com uma combinação de nitrogênio, fósforo e potássio.

Agora que você já tem o seu bonsai bonito e saudável, é hora de inseri-lo à decoração da casa. Coloque-o a uma altura que você sempre possa visualizá-lo.

Estas dicas de uso de bonsai em jardim e na decoração foram criadas pelas equipe Viva Decora.