Chega de maconha para Paul McCartney

Ex-beatle diz que é hora de ter responsabilidade e cuidar da filha mais nova

São Paulo – Sir Paul McCartney desistiu da erva. O motivo seria o senso de responsabilidade que a criação de sua filha Beatrice, de 8 anos, exige. “Fumei muito e foi o suficiente”, argumentou o músico em entrevista à edição americana da revista Rolling Stone deste mês. Quando levamos em consideração que o ex-beatle completa 70 anos no próximo dia 18 de junho é possível entender.

O rock é feito de lendas. Uma delas sustenta que Paul foi apresentado à maconha por ninguém menos que Bob Dylan numa suíte do Hotel Delmonico, em Nova York, no verão de 1964. Na época os Beatles se prepararam para entrar em estúdio para a gravação do disco Rubber Soul, o primeiro a fugir do “iê-iê-iê” e tentar novos caminhos musicais.

Outra lenda – essa nunca desmentida – leva em conta o que seria uma declaração de amor à maconha. “Oh, then I sundely see you/ Oh, did I tell you I need you/ Every single day of my life” (Oh, então de repente eu te vejo/Oh, eu disse que preciso de você/Todo santo dia de minha vida?), canta Paul, na canção “Got to get into my life”, no álbum Revolver, de 1966. Após 46 anos e algumas prisões no currículo, o ex-beatle promete encerrar sua cortina de fumaça. Que não fique careta.