Chef Massimo Bottura ajuda a criar uísque de R$ 530 mil

Um single malt da destilaria escocesa Dalmore foi arrematado pelo equivalente a R$ 530 mil em um leilão beneficente da Sotheby's

Dono da Osteria Francescana, o melhor restaurante do mundo, segundo o ranking “The World’s 50 Best Restaurants”, o chef Massimo Bottura se associou à icônica destilaria escocesa Dalmore para desenvolver um uísque ímpar. O resultado é o The Dalmore L’Anima 49 anos.

Trata-se de um single-malt, ou mais exatamente de uma única garrafa, elaborada com uísques raros da marca maturados em barris que anteriormente acondicionaram bourbon, o jerez Pedro Ximénez de 40 anos e o vinho do porto Graham’s.

Richard Paterson, o master distiller da Dalmore, se incumbiu da parte técnica do produto, descrito como a mistura dos aromas frutados e achocolatados dos uísques da marca com sabores que remetem à inventiva gastronomia italiana de Bottura. “Quando Massimo e eu começamos a discutir essa colaboração, ficou claro que compartilhamos a paixão de celebrar a vida criando comida e bebida incríveis”, declarou Paterson.

No mês passado, o single malt foi leiloado pela Sotheby’s por £ 108.900, o equivalente a R$ 530 mil, para um comprador anônimo. Todo o valor arrecadado foi doado para a ONG Food for Soul. Fundada por Bottura, ela batalha contra o desperdício de alimentos.

Além da bebida, o novo dono do uísque tem direito a um jantar no concorridíssimo restaurante do chef italiano. Para se ter uma ideia, mesmo que vaga, do sabor do líquido que foi leiloado, o Dalmore de 12 anos, importado pela Casa Flora, pode ser encontrado por aqui por cerca de R$ 300.

The Dalmore L'Anima: uísque criado com ajuda com premiado chef Massimo Bottura

 (Dalmore/Divulgação)