Casa Warner é inaugurada em SP com atividades imersivas e gratuitas

Ingressos para a atração se esgotaram em dez horas, mas equipe do evento estuda a possibilidade de voltar a São Paulo e estrear no Rio de Janeiro

“Tem magia e uns demônios bem feios. Respirem fundo, tomem coragem, porque aqui tem muita emoção”. Foi com essa frase que o orientador de público da Casa Warner definiu o local no início da aventura. E não é à toa: o espaço fica aberto entre os dias 1 e 11 de novembro, das 10h às 22h, e conta com animações e efeitos especiais das obras do canal de entretenimento.

A viagem começa no quarto andar, onde logo de cara os visitantes precisam exorcizar um demônio da série Supernatural. Com sons de terror, luzes vermelhas e constantes provocações do espírito maligno, o público tem que decifrar em 15 minutos o ritual de possessão.

Descendo as escadas, os participantes entram no universo da série The Big Bang Theory. O cenário é o apartamento de Sheldon Cooper, onde os fãs podem tirar fotos no sofá imitando o protagonista, eternizado com a expressão “Bazinga”.

Para quem gosta de Animais Fantásticos, de J.K Rowling, ou guarda uma nostalgia devido à semelhança com Harry Potter, a Casa Warner apresenta alguns figurinos originais do filme e um espaço para fotos, simulando um duelo entre bruxos. A sala expõe, também, um banner do filme Os Crimes de Grindelwald, que estreia em 15 de novembro deste ano.

Saindo de lá, o público se depara com a sala mais interativa da Casa Warner. Há uma atividade de realidade virtual do filme Supergirl – em que o participante precisa atirar em meteoros para chegar à Terra – e arco e flechas para imitar o Arqueiro Verde, de Arrow. Além disso, o visitante pode fazer uma simulação do filme Flash e receber o vídeo por WhatsApp em seguida.

A última sala da exposição é a lanchonete Pop’s de Riverdale, lançada em janeiro de 2017. No local, a Casa Warner disponibiliza dois casacos universitários do seriado e oferece milkshakes para o público se sentir ainda mais inserido no universo da obra.

No térreo, o público pode vestir o figurino de Two and a Half Men e tirar fotos no conhecido microfone da série.

Encerramento

De acordo com a diretora de Conteúdo da Warner Channel no Brasil, Silvia Elias, os ingressos se esgotaram em dez horas, mas a equipe do evento está estudando a possibilidade de voltar a São Paulo e estrear no Rio de Janeiro no começo do ano que vem.

Ela explica que a ação de marketing nasceu da mudança de comportamento do público que consome as produções da empresa. “O universo geek e a paixão por heróis e séries vêm crescendo no Brasil de cinco anos para cá de forma impressionante. Os fãs querem vivenciar o que consomem na TV ou leem na internet”, diz.

A iniciativa é inédita na América Latina e o objetivo é levar o evento para outros lugares do País. A diretora afirma que a Warner está acompanhando os pedidos dos fãs nas redes sociais para escolher os outros estados pelos quais a Casa vai passar.