Calor faz roqueiros deixarem camisas pretas no Rock in Rio

O calor recorde registrado no Rio de Janeiro obrigou os roqueiros que compareceram ao quarto dia de Rock in Rio a deixarem de lado as típicas camisas pretas

Rio de Janeiro – O calor recorde do ano registrado nesta quinta-feira no Rio de Janeiro obrigou os roqueiros que compareceram ao quarto dia de Rock in Rio a deixarem de lado as típicas camisas pretas, comuns em shows como o do System of a Down, principal atração de hoje na Cidade do Rock.

Milhares de pessoas circulavam nos diferentes palcos do festival com suas camisetas na mão ou amarradas na cintura. Por outro lado, as mulheres optaram em usar biquínis por baixo das blusas e puderam desfilar como se estivessem nas praias de Copacabana ou Ipanema.

“De manhã eu já sabia que o calor seria insuportável, por isso vim com o biquíni debaixo da camisa e preparada para o calor”, disse à Agência Efe uma jovem de cabelos azuis, batom preto e camisa amarrada na cintura.

O ambiente praieiro foi provocado pelo calor recorde registrado no Rio de Janeiro neste ano. Durante o dia, os termômetros registraram 41,3 graus em algumas regiões da cidade, incluindo na “Cidade do Rock”, na Barra de Tijuca. No bairro de Santa Cruz, a poucos quilômetros do local onde o festival é realizado, a sensação térmica chegou a 44,4 graus.

As temperaturas foram registradas no início da tarde, pouco antes do horário de abertura dos portões do Rock in Rio, fazendo com que os organizadores antecipassem a entrada no local em 20 minutos.

A medida preventiva não impediu que várias pessoas que se reuniam nos arredores da Cidade do Rock passarem mal pelo calor, precisando de ajuda médica e hidratação.

Inclusive um homem fantasiado como o pirata Jack Sparrow, do filme “Piratas do Caribe”, que pretendia assistir ao show da banda Hollywood Vampires, cujo guitarrista é o ator Johnny Deep, sofreu problemas de saúde pelo peso e o calor provocado pela fantasia, mas se negou a ser atendido pelos médicos.

Além dos biquínis e das bermudas, os fãs também usavam uma fonte de água localizada na entrada da Cidade do Rock para se refrescar. Os que entraram mais cedo disputavam as poucas sombras ou os locais abertos o calor era mais suportável.

A previsão é que a temperatura seja ainda maior amanhã, quando o Rock in Rio terá outra jornada de rock pesado, diminuindo um pouco no sábado e no domingo, quando se apresentam Rihanna e Katy Perry, ícones da música pop.

No quarto dia do festival, a banda Hollywood Vampires, formada pelos famosos Johnny Deep, Alice Cooper e Joe Perry, é acompanhadas de grupos de rock pesado como o System of a Down e Queens of the Stone Age.

Os shows no Palco Mundo, o principal da Cidade do Rock, foram abertos pelo CPM 22, que comemorou o 20ª aniversário da banda.

A 16ª edição do Rock in Rio começou na última sexta-feira, com um grande show do Queen, e reunirá cerca de 150 bandas e cantores ao longo de dois fins de semana para um público de 500 mil pessoas.