Bruno Gagliasso pede boicote a Júlio Cocielo após tuítes racistas

Youtuber fez piada considerada racista na partida entre França e Argentina na Copa do Mundo e internautas resgataram tuítes polêmicos do influencer

O ator Bruno Gagliasso usou seu Instagram para se posicionar incisivamente contra o youtuber Júlio Cocielo, que fez uma piada considerada racista na partida entre França e Argentina válida pela Copa do Mundo.

Na sequência, internautas resgataram inúmeros tuítes, que foram deletados pouco depois. Diversas marcas se posicionaram sobre o fato e chegaram até a cancelar parcerias com o youtuber.

Republicando um texto escrito pela jornalista Isabela Reis, Gagliasso usou a rede social para criticar os seguidores de Cocielo: “Temos que cobrar posicionamento das marcas que o patrocinam, é claro. Mas são os outros famosos que ainda o seguem, e, principalmente, as pessoas comuns, anônimas, que verdadeiramente me preocupam. Apoiar uma pessoa racista é ser conivente, sim. […] É obrigação de todos nós constranger e vigiar nosso círculo social.”

“Num mundo digital em que seguidor significa dinheiro e carreira, a gente precisa entender a importância do boicote”, complementou.

Giovanna Ewbank, sua mulher, também se manifestou e compartilhou um desabafo feito pela atriz Samara Felippo: “Medo, muito medo do nosso caminho pensando nesses influenciadores que sequer conseguem enxergar a sociedade que vivem. O que eu desejo, Cocielo, é que você, assim como essa era de influenciadores digitais tão queridos, reflitam e exerçam esse dom num lugar de sabedoria e bem ao próximo. […] Nos ajude, você pode! […] Não é piada! Nem ‘antigamente’ era piada! Nunca foi e nunca será piada!”

Enquanto a postagem de Bruno foi curtida por personalidades como Camila Pitanga, Taís Araújo, Malvino Salvador, Ticiane Pinheiro, MC Gui e o youtuber Pyong Lee, a de Giovanna recebeu apoio de Fátima Berndades, Deborah Secco Fernanda Gentil através de curtidas.