Brasil passou, mas sofreu até o fim, diz mídia internacional

Seleção avança, mas ainda precisa melhorar atuação em campo, na visão de veículos estrangeiros

São Paulo – A seleção pode ter jogado sua melhor partida desde o começo da Copa do Mundo de 2014, mas ainda tem que provar seu futebol. Pelo menos na visão da mídia internacional, a vitória sobre a Colômbia foi classificada como “sofrida”.

O argentino Olé, conhecido por suas provocações, destacou que a seleção penou “até o último segundo” e ainda alfinetou que os jogadores do Brasil “continuam chorando”. Na visão do jornal, a classificação do Brasil para a semi-final de terça contra a Alemanha não foi convincente. 

Numa partida em que o grande herói foi o zagueiro David Luiz, o Le Monde destacou a falta de inspiração dos atacantes“Os brasileiros chegaram ao Castelão com um enorme desejo, atrapalhado pela imprecisão excessiva de seus atacantes, que enfrentaram um Ospina inspirado”, diz trecho do texto citando o goleiro da Colômbia, David Ospina. 

O New York Times destacou que o tão falado fardo emocional foi óbvio novamente nesta sexta-feira, numa partida definida pela atuação da defesa do time.  “Os gols do Brasil vieram de dois zagueiros, e ambos os jogadores comemoraram caindo no chão de joelhos e solenemente apontando para o céu”, analisa o veículo. 

Para o italiano La Stampa, “o Brasil sofreu, mas um Rodríguez não bastou à Colômbia”, resumiu em manchete.

Enquanto isso, a lesão de Neymar também ganhou destaque em diferentes matérias. O Business Insider destacou que, a depender do quadro do jogador, ainda desconhecido, ele pode não estar em campo contra a Alemanha na terça-feira.