Blur anuncia ‘The Magic Whip’, o primeiro álbum em 12 anos

Inspiração para algumas da letras das canções veio das recentes manifestações estudantis em Hong Kong e de uma viagem à Coreia do Norte

Londres – O grupo britânico Blur lançará no dia 27 de abril o novo álbum “The Magic Whip”, o primeiro em mais de 12 anos, anunciou nesta quinta-feira o líder e cantor da banda, Damon Albarn.

O músico também confirmou, em entrevista coletiva, que a banda participará em 20 de junho do megashow “British Summer Time” no Hyde Park, onde se apresentará com outros artistas como Taylor Swift, Kylie Minogue e The Who.

“Fizemos um novo álbum”, celebrou Albarn, que também brincou sobre a proximidade entre seu domicílio na capital londrina e o Hyde Park.

“Estou feliz porque poderei ir trabalhar de bicicleta”, ironizou.

Albarn esteve acompanhado em seu anúncio por outros membros da banda, fundada em Londres em 1998 com o guitarrista Graham Coxon, o baixista Alex James e o baterista Dave Rowntree.

Coxon explicou que a gravação de “The Magic Whip” começou na cidade chinesa de Hong Kong após o cancelamento de um show, por isso que o grupo decidiu “tirar proveito de cinco ou seis dias”.

“Tudo foi culpa de Coxon”, interrompeu Albarn, que acrescentou que, de fato, a gravação no estúdio foi composta a princípio por “apenas sessões de improvisação” e que depois foi recrutrado o produtor Stephen Street para decidir se havia material para um novo trabalho.

Com relação a isso, Street, produtor no passado em outros projetos do Blur e The Smiths e, mais recentemente do Kaiser Chiefs e Babyshambles, assegurou hoje que o quarteto londrino teve “total liberdade para apresentar suas ideias”.

Algum destes novos temas “podem não soar” como o velho Blur, reconheceu Coxon, embora Alex James tenha insistido que “tudo encaixou perfeitamente”.

“Acho que não pensavamos que realmente estávemos criando um disco”, acrescentou o baixista, uma sensação corroborada por Albarn ao admitir que “não houve esforço algum”.

O cantor indicou que a inspiração para compor algumas das letras das canções veio das recentes manifestações estudantis ocorridas em Hong Kong e de uma viagem à Coreia do Norte.

De fato, uma das músicas de “The Magic Whip” tem o título de “Pyongyang” e ao ser questionado sobre o tema desta canção com o nome da capital norte-coreana, Albarn disse que se trata de “uma impressão, minha impressão de um lugar visto de uma maneira muito abstrata”.

“Esse novo é muito urbano. É muito, muito lindo ter algo em nossas mãos da qual podemos nos orgulhar”, acrescentou Albarn.