Ben Johnson diz que público perdoará Lance Armstrong

O ex-velocista canadense, que foi desclassificado nos Jogos Olímpicos de 1988 por consumir anabolizantes, afirmou que o ciclista voltará a ganhar apoio do público

Londres – O ex-velocista canadense Ben Johnson, que foi desclassificado nos Jogos Olímpicos de Seul 1988 por consumir esteroides anabolizantes, afirmou neste domingo à emissora britânica “BBC Radio 5” que o ciclista Lance Armstrong voltará a ganhar apoio do público americano após ter admitido que se dopou para ganhar sete vezes o Tour de France.

“O público americano o acabará perdoando”, disse Johnson, de 41 anos, que venceu os 100 metros rasos em Seul e teve a medalha de ouro cassada três dias depois da prova pelo Comitê Olímpico Internacional.

Nesta semana, Armstrong reconheceu em entrevista concedida à jornalista americana Oprah Winfrey que consumiu substâncias proibidas e sofreu transfusões de sangue durante sua carreira como ciclista profissional.

Em outubro do ano passado, a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) havia tornado público um relatório no qual acusava a US Postal, antiga equipe de Amstrong, de ter organizado o “mais sofisticado, profissional e bem-sucedido programa de doping que o esporte jamais viu”.

“Não acho que isso vá prejudicá-lo a ganhar a vida. Espero que possa seguir adiante e fazer coisas positivas. Se puder encontrar um modo de ganhar a vida, ficará bem”, declarou Johnson.

O ex-velocista, que venceu os 100 metros rasos nos Jogos de 1988 com o tempo de 9s79 segundos, reapareceu nas pistas em 1991, mas voltou a ser sancionado por doping, desta vez perpetuamente, em 1993.

Johnson afirmou que o público julgará Armstrong “de forma diferente” de como o fez com ele, “devido ao que fez pela humanidade e sua luta contra o câncer”.